- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Rádio Despertar aposta em melhores dias em 2018

Rádio Despertar aposta em melhores dias em 2018

No dia em celebra 11 anos de existência, aponta para incentivos aos trabalhadores e extensão a toda Angola

A Rádio Despertar Comercial, próxima da UNITA, completou 11 anos de existência nesta terça-feira, 26, entre os desafios para 2018 a gerência enumera criar novos incentivos financeiros aos seus trabalhadores, principalmente os jornalistas, e estender o sinal da rádio a todo o país, como consta na lei.

De um tempo a esta parte, muitos dos seus profissionais têm abandonado a rádio, alegadamente por falta de bons salários e condições de trabalho.

O director-geral da rádio Emanuel Malaquias diz que só existe uma maneira para inverter este quadro: pagar bem os funcionários e criar outros incentivos.

Malaquias promete dias melhores para o ano que se avizinha.

“Vamos criar vários incentivos financeiros, editoriais e outros para que os profissionais tendem a ficar connosco”, prometeu.

O responsável da rádio, também conhecida como a “Voz do Cidadão” diz que apesar da legislação existente a sua rádio é tratada como enteada pelas instituições do Estado.

“Nunca recebemos nada do Estado, contrariamente a outros órgãos privados, se calhar pelo facto de termos resultado de um acordo político de então e da conotação a um partido politico”, questionou Malaquias.

Outro grande desafio para o futuro é estender o sinal da rádio a outras partes do país, como diz o antigo Presidente do Conselho de Administração da emissora Adalberto da Costa Júnior.

“Apesar de estar na lei, a Rádio Despertar continua a transmitir apenas em Luanda e nós queremos alterar isto”, concluiu Costa Júnior no dia de mais um aniversário da emissora. (Voa)

- Publicidade -
- Publicidade -

Fernando João: “Perpetuar legado de Neto é responsabilidade colectiva”

Perpetuar o legado de Neto é uma responsabilidade colectiva que deve engajar todos os angolanos, sem excepção, afirmou o secretário de Estado da Juventude,...
- Publicidade -

Activistas detidos em Malanje em greve de fome contra a brutalidade policial

Os 10 activistas detidos na quinta-feira, 17, dia do Herói Nacional, em Calandula, na província angola de Malanje, estão em greve de fome há...

Cabo Verde: “Juízes imunes a toda essa pressão” no caso Alex Saab

O Conselho Superior de Magistratura Judicial garante que os juízes do Supremo Tribunal de Justiça que vão decidir sobre a extradição de Alex...

“A população tem mais medo da polícia do que da Covid-19”, diz activista angolano

A falta de preparação técnica para lidar com o público e actuar com profissionalismo em momentos de tensão é uma das razões apontadas como...

Notícias relacionadas

Fernando João: “Perpetuar legado de Neto é responsabilidade colectiva”

Perpetuar o legado de Neto é uma responsabilidade colectiva que deve engajar todos os angolanos, sem excepção, afirmou o secretário de Estado da Juventude,...

Activistas detidos em Malanje em greve de fome contra a brutalidade policial

Os 10 activistas detidos na quinta-feira, 17, dia do Herói Nacional, em Calandula, na província angola de Malanje, estão em greve de fome há...

Cabo Verde: “Juízes imunes a toda essa pressão” no caso Alex Saab

O Conselho Superior de Magistratura Judicial garante que os juízes do Supremo Tribunal de Justiça que vão decidir sobre a extradição de Alex...

“A população tem mais medo da polícia do que da Covid-19”, diz activista angolano

A falta de preparação técnica para lidar com o público e actuar com profissionalismo em momentos de tensão é uma das razões apontadas como...

Eleições no sul da Nigéria com dois rivais e pandemia em pano de fundo

A Nigéria organiza o seu primeiro escrutínio desde o início da pandemia de Covid-19, para eleger o novo governador do Estado de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.