- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Huíla regista défice orçamental avaliado em AKz 760,5 biliões

Huíla regista défice orçamental avaliado em AKz 760,5 biliões

A província da Huíla recebeu apenas 95,9 biliões de kwanzas (AKz) de um total de 856,5 biliões de kwanzas previstos nos últimos quatro anos (2013 – 2017) para realizar despesas públicas, disse hoje o governador João Marcelino Tyipinge.

Intervindo num acto de cumprimentos de fim de ano aos funcionários do Governo da província, João Marcelino Tiypinge precisou que o orçamento da província registou um défice de 760,5 mil milhões no período de 2013 a 2017, devido à crise económico-financeira que assola o país desde 2014, facto que dificultou a execução do programa provincial.

O responsável disse que apesar das limitações financeiras no período em referência houve avanços no domínio da educação, com a construção de 11 escolas nos municípios da Chibia, Caluquembe, Cacula, Cuvango, Lubango e Matala, que benefício de 400 mil alunos.

Na saúde, referiu que a nível da província foram construidos e apetrechados 27 centros municipais de referência e 37 postos médico, ao passo que no domínio da energia e águas foi concluída a reabilitação hidráulica e eletromecânica do campo de capacitação da “Senhora do Monte”, a construção da novo centro de captação de água para o Lubango, a instalação de 60,37 quilómetros de rede de distribuição e quatro mil e 680 ligações domiciliares em alguns bairros da cidade.

Deu a conhecer que está em curso a instalação de 140 quilómetros de conduta de água e 20 mil ligações no Lubango, a construção do sistema de abastecimento de água a sede da Cacula, com a colocação de 32 mil e 657 metros de conduta e mil e 251 ligações domiciliares, bem como a construção do sistema de abastecimento de água no município da Jamba com uma instalação de 61 mil e 764 metros de conduta e quatro mil ligações.

Fez saber que no período em abordagem foram concluídas as obras de 387 fogos, no regime de casas evolutivas, nas localidades da Chibia, Chipindo, Caluquembe, Quipungo e Lubango, estando em fase de acabamento 200 habitações na centralidade da Eywa.

A província da Huíla tem uma superfície territorial de 79 mil e 22 quilómetros quadrados e uma população estimada a dois milhões, 497 mil e 422 habitantes. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -

Nigéria: Produtores de dendém elogiam Buhari por capacitar os pequenos agricultores

A Associação de Produtores de óleo de palma da Nigéria (OPGAN) elogiou o Presidente Muhammadu Buhari e o Banco Central da Nigéria (CBN) por...
- Publicidade -

Angola: Onde estão os sindicatos no novo conselho de João Lourenço?

Convidado a integrar o novo Conselho Económico e Social de João Lourenço, o economista Carlos Rosado de Carvalho diz-se "surpreendido" com o número de...

Bancos africanos são vítimas do ‘rating’ dos países em que operam, diz Moddy’s

Em causa os efeitos e dificuldades resultantes da pandemia de covid-19. A agência de notação financeira Moody's alertou que a análise sobre a qualidade de...

Angola: “Liberdade, Justiça, Emprego, Educação”, pedem manifestantes

Centenas de angolanos saíram à rua para mostrar a sua insatisfação com o Governo e exigir mais empregos. Foi a segunda manifestação em Luanda...

Notícias relacionadas

Nigéria: Produtores de dendém elogiam Buhari por capacitar os pequenos agricultores

A Associação de Produtores de óleo de palma da Nigéria (OPGAN) elogiou o Presidente Muhammadu Buhari e o Banco Central da Nigéria (CBN) por...

Angola: Onde estão os sindicatos no novo conselho de João Lourenço?

Convidado a integrar o novo Conselho Económico e Social de João Lourenço, o economista Carlos Rosado de Carvalho diz-se "surpreendido" com o número de...

Bancos africanos são vítimas do ‘rating’ dos países em que operam, diz Moddy’s

Em causa os efeitos e dificuldades resultantes da pandemia de covid-19. A agência de notação financeira Moody's alertou que a análise sobre a qualidade de...

Angola: “Liberdade, Justiça, Emprego, Educação”, pedem manifestantes

Centenas de angolanos saíram à rua para mostrar a sua insatisfação com o Governo e exigir mais empregos. Foi a segunda manifestação em Luanda...

Cardeal italiano demitido de Vaticano por suspeitas de desvio de fundos

O italiano Angelo Becciu, tido a data como um dos cardeais mais influentes do Vaticno, foi obrigado a renunciar ao seu cargo, devido à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.