- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Destaques Cultura A peça “Mufuka” entre os ambundus

A peça “Mufuka” entre os ambundus

A peça “Mufuka”, uma espécie de enxota-moscas ou abano, que também pode ser designado como cabo-de-caudas, apresentada como uma figura antropomórfica feita de madeira (representando um soba), é a “Peça do Mês” de Dezembro do Museu Nacional de Antropologia, localizado na baixa da cidade de Luanda.

“Mufuka” é ligada com latão à cauda de animal de grande porte como o Búfalo, que tem um simbolismo ajustado aos valores que caracterizam o chefe tradicional como a força, bravura e valentia.
De acordo com pesquisas e recolhas feitas pelos técnicos do Museu Nacional de Antropologia, “Mufuka” é uma peça simbólica que pertence ao grupo etnolinguístico dos Ambundu e representa o poder tradicional.

O chefe é sagrado, por isso, à volta de uma entidade tradicional e não só, nada de impuro (rancores, ódios, invejas e bruxarias) pode estar em contacto com o seu corpo. O poder político e tradicional está estreitamente relacionado com o pensamento religioso. Assim, pode-se observar símbolos tradicionais de poder, como elementos de culto e prática místicas.

Os males e infortúnios na sua comunidade são afastados pelo chefe tradicional com a “Mufuka”, que se manuseia com destreza tanto na posição de sentado como em marcha. Essa peça funciona como um verdadeiro e poderoso amuleto repulsivo.
O mesmo artefacto pode afastar uma grande tempestade, as nuvens do aguaceiro, as balas e armas de arremesso. Uma chicotada da
“Mufuka”, pode prejudicar, como também pode trazer boa sorte e objectos a uma pessoa.

Brandir a “Mufuka” no ar, de acordo com a imploração do seu possuidor, pode abrir um espaço puro e isento de perigos numa zona carregada de forças mágicas agressivas. Assim sendo, a “Mufuka” é uma tremenda arma de defesa e ataque, quando manejada pelo seu dono. É uma verdadeira insígnia de autoridade na medida em que apenas o soba é detentor do seu uso. O utensílio, tem a função de manter a inviolabilidade da pessoa do chefe tradicional e tudo quanto diz respeito ao cargo que ele exerce. O “Mufuka”, trata-se de uma peça mágica!

Actividades lúdicas
A educadora de infância do ATL Green Kids, Carla Sebastião disse, ao Jornal de Angola, que dentro das responsabilidades sociais da instituição, a visita aos museus faz parte do programa das actividades lúdicas e socioculturais destinado as crianças com idades compreendidas entre os três e os 11 anos.

A visita ao museu, disse Carla Sebastião, é “um complemento educativo que vai reforçar o processo de socialização das crianças e das suas aprendizagens a par do que aprendem na instituição.”

A educadora afirmou que a Green Kids pretende dar continuidade a visitas a outras instituições do género no próximo ano, por formas a ajudar a criar nas crianças o hábito e o gosto por peças museológicas. “Depois os mais crescidos vão ter que fazer uma redacção e explicar o que viu no museu. Os mais pequenos vão ter que reportar aquilo que ouviram durante a visita a instituição museológica”, disse Carla Sebastião.

António Domingo João, do departamento de Museologia e Conservação do Museu Nacional de Antropologia disse que durante a visita guiada, os pequenos foram informados de forma resumida, sobre a história do surgimento da instituição e apresentação dos vários departamentos existentes.

Como são ainda muitos pequenos, António Domingo João referiu que a aprendizagem das crianças deve ser feitas de uma forma agradável e lúdica, promovendo a imaginação e a criatividade de cada uma. “É preciso estar com elas, saber escutar as suas experiências e os seus sonhos, tentar minimizar as suas in­quietações e saber viajar no mundo de imaginação e aventura que elas vivem”.

No final da visita, as crianças do ATL Green Kids assistiram a um vídeo que descreve o quotidiano dos diferentes grupos etnolinguísticos de Angola, com destaque para os Bakongo, Ambundu, Ovimbundu, Lunda Cokwe, Ovingangela, Nyaneka Khumbi, Helelo, Ovambó e San-Kung.

O Museu Nacional de Antropologia tem, fundamentalmente, por objectivo a divulgação de conteúdos antropológicos históricos e da biodiversidade, o que convida a reflectir sobre a sua importância como agente socializador da sociedade, bem como seu contributo para a preservação da história dos povos de Angola.

O Museu Nacional de Antropologia localiza-se no bairro dos Coqueiros, na cidade de Luanda.
Fundado em 13 de Novembro de 1976, o Museu Nacional de Antropologia foi a primeira instituição museológica criada após a independência de Angola ocorrida um ano antes.

Esta instituição de carácter científico, cultural e educativo está vocacionada para a recolha, investigação, conservação, valorização e divulgação do património cultural angolano. (Jornal de Angola)

por Manuel Albano

- Publicidade -
- Publicidade -

Joelma diz que teve pulmão, visão e mente afectadas pela Covid-19

Joelma, 46, contou que segue com sequelas geradas pela Covid-19, doença causada pelo coronavírus. A cantora revelou em Agosto que tinha sido diagnosticada com...
- Publicidade -

Covid-19: Países europeus dão um passo atrás e voltam a impor restrições

O número de novas infecções por covid-19 voltou a disparar em quase todos os países, alguns com novos recordes, como a França ou o...

PGR pede ao STF abertura de inquérito contra ministro da Educação por homofobia

O vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, pediu a abertura de um inquérito contra o ministro da Educação, Milton Ribeiro, por homofobia, após...

Psicólogos prestam apoio terapêutico gratuito às famílias

O núcleo da Ordem dos Psicólogos do Cuanza Norte anunciou, este sábado, apoio terapêutico gratuito às famílias, como medida de contenção da tendência de...

Notícias relacionadas

Joelma diz que teve pulmão, visão e mente afectadas pela Covid-19

Joelma, 46, contou que segue com sequelas geradas pela Covid-19, doença causada pelo coronavírus. A cantora revelou em Agosto que tinha sido diagnosticada com...

Covid-19: Países europeus dão um passo atrás e voltam a impor restrições

O número de novas infecções por covid-19 voltou a disparar em quase todos os países, alguns com novos recordes, como a França ou o...

PGR pede ao STF abertura de inquérito contra ministro da Educação por homofobia

O vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, pediu a abertura de um inquérito contra o ministro da Educação, Milton Ribeiro, por homofobia, após...

Psicólogos prestam apoio terapêutico gratuito às famílias

O núcleo da Ordem dos Psicólogos do Cuanza Norte anunciou, este sábado, apoio terapêutico gratuito às famílias, como medida de contenção da tendência de...

Moçambique repele novo ataque em Cabo Delgado

Enquanto Moçambique pede apoio à União Europeia para combater o terrorismo em Cabo Delgado, as forças de defesa e segurança repeliram nas últimas horas...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.