- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política Angola realiza censo animal em 2018 para avaliar auto-suficiência alimentar

Angola realiza censo animal em 2018 para avaliar auto-suficiência alimentar

Angola vai realizar um novo censo, em 2018, para determinar o efectivo de animais no país e conhecer as necessidades para a auto-suficiência de carne animal, informaram as autoridades nacionais.

Segundo o ministro da Agricultura e Florestas de Angola, Marcos Nhunga, o país prevê atingir a auto-suficiência em animais para abate nos próximos nove anos, garantindo a disponibilidade de carne de produção nacional.

Marcos Nhunga procedeu, no final da semana passada, ao balanço das actividades realizadas no que agora finda e as perspectivas para 2018.

O governante salientou que para se atingir a meta, o Governo começou a repovoar com gado, o Planalto de Camabatela, na província do Kwanza-Norte, onde um matadouro foi inaugurado em Agosto deste ano.

Outros matadouros, de menor dimensão e capacidade, foram igualmente construídos nas províncias de Luanda, Kwanza-Sul e Malanje com o mesmo objectivo.

O ministro referiu que, este ano, Angola produziu mais de 2,1 milhões de quilogramas de carnes diversas, sem referir se a quantidade foi suficiente para satisfazer a procura.

No domínio da produção agrícola, Marcos Nhunga disse que na Campanha Agrícola 2016/2017 foram trabalhados 5,7 milhões de hectares, um aumento de 2,4% comparativamente à área estimada no período anterior.

A agricultura familiar continuou a liderar, com cerca de 90% do total de hectares de terra trabalhados, sendo o restante coberto pelo sector agrícola empresarial.

Segundo o ministro, do total da área cultivada, durante a campanha agrícola 2016/2017, foram colhidas 5,9 milhões de hectares, o equivalente a 89% da área com culturas que atingiram a fase de colheita.

No capítulo dos cereais, o país registou este ano um aumento de 5,9% das quantidades produzidas comparativamente ao período anterior, tendo a produção atingido os 2,5 milhões de toneladas.

Marcos Nhunga salientou que a perspectiva é que nos próximos dez anos, Angola alcance a auto-suficiência alimentar nos principais produtos que o país pode produzir, muitos dos quais compõem a cesta básica.

A produção local de sementes melhoradas de alto rendimento, a implantação de uma ou mais fábricas de adubos, a correcção dos solos, a criação de uma ou mais linhas de montagem de tractores, unidades de produção de sistemas de irrigação, de pelo menos duas indústrias de charruas, ferramentas agrícolas são as conjecturas para se alcançar esse objectivo. (Novo Jornal Online)

- Publicidade -
- Publicidade -

Nigéria: Produtores de dendém elogiam Buhari por capacitar os pequenos agricultores

A Associação de Produtores de óleo de palma da Nigéria (OPGAN) elogiou o Presidente Muhammadu Buhari e o Banco Central da Nigéria (CBN) por...
- Publicidade -

Angola: Onde estão os sindicatos no novo conselho de João Lourenço?

Convidado a integrar o novo Conselho Económico e Social de João Lourenço, o economista Carlos Rosado de Carvalho diz-se "surpreendido" com o número de...

Bancos africanos são vítimas do ‘rating’ dos países em que operam, diz Moddy’s

Em causa os efeitos e dificuldades resultantes da pandemia de covid-19. A agência de notação financeira Moody's alertou que a análise sobre a qualidade de...

Angola: “Liberdade, Justiça, Emprego, Educação”, pedem manifestantes

Centenas de angolanos saíram à rua para mostrar a sua insatisfação com o Governo e exigir mais empregos. Foi a segunda manifestação em Luanda...

Notícias relacionadas

Nigéria: Produtores de dendém elogiam Buhari por capacitar os pequenos agricultores

A Associação de Produtores de óleo de palma da Nigéria (OPGAN) elogiou o Presidente Muhammadu Buhari e o Banco Central da Nigéria (CBN) por...

Angola: Onde estão os sindicatos no novo conselho de João Lourenço?

Convidado a integrar o novo Conselho Económico e Social de João Lourenço, o economista Carlos Rosado de Carvalho diz-se "surpreendido" com o número de...

Bancos africanos são vítimas do ‘rating’ dos países em que operam, diz Moddy’s

Em causa os efeitos e dificuldades resultantes da pandemia de covid-19. A agência de notação financeira Moody's alertou que a análise sobre a qualidade de...

Angola: “Liberdade, Justiça, Emprego, Educação”, pedem manifestantes

Centenas de angolanos saíram à rua para mostrar a sua insatisfação com o Governo e exigir mais empregos. Foi a segunda manifestação em Luanda...

Cardeal italiano demitido de Vaticano por suspeitas de desvio de fundos

O italiano Angelo Becciu, tido a data como um dos cardeais mais influentes do Vaticno, foi obrigado a renunciar ao seu cargo, devido à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.