InicioDesportoOutras modalidadesJá há dinheiro para a corrida São Silvestre

Já há dinheiro para a corrida São Silvestre

Com a distância de dez quilómetros, a competição começa no Largo da Mu­tamba e termina no Estádio Municipal dos Coqueiros. Em declarações ao Jornal de Angola, Joaquim Dombaxi, porta-voz da corrida, afirmou que desconhece o valor depositado pelo Minjud, mas a preocupação agora é fazer os pagamentos de alguns serviços.

“Ainda não sei se foi disponibilizado o valor global, ou seja os 39 milhões de kwanzas. Nesta fase vamos resolver os problemas dos vistos dos atletas estrangeiros. Embora o dinheiro tenha sido disponibilizado com atraso, da nossa parte vamos fazer de tudo para que no dia 31 a corrida seja disputada”, frisou.

Cinco mil dólares (equivalente em kwanzas ao cambio do Banco Nacional de Angola) é o valor do prémio dos vencedores da São Silvestre, em ambos os sexos. Ainda ontem, os dirigentes da Federação Angolana de Atletismo (FAA) e a equipa técnica do Governo da Província de Luanda realizaram a terceira vistoria ao percurso.

As falhas na iluminação na Avenida Ho-Chi-Min e os buracos na zona do Kinaxixi, Chamavo e subida do Prenda, problemas registados na primeira e segunda vistoria, já foram ultrapassados. Com o convite formulado aos fundistas da África do Sul, Botswana, Namíbia e Moçambique, a corrida volta a ter cariz internacional, diferente do que foi a edição passada.

O material técnico e tecnológico ( chips e dorsais) estão encomendados e o organismo reitor do atletismo conta com o apoio da Administração Geral Tributária , na subvenção de custos. Até ontem foram inscritos mil atletas dos três mil e 500 que a Federação pretende inscrever.

Festa popular

A São Silvestre está aberta a fundistas federados, populares, estrangeiros e paralímpicos das categorias T11 e 56 (deficiência visual e dos membros superiores). O processo de inscrição continua aberto até terça-feira, na sede da Federação, sita no Nova Vida, Cidadela Desportiva, Ilha do Cabo, Marco Histórico do Cazenga, Casa da Juventude de Viana, Administração de Cacuaco, Centralidade do Kilamba e no ex-RI 20.

Os kits de corredor, compostos por chip e dorsal, vão ser distribuídos de 28 a 30, na tenda da Baia de Luanda. O agrimensor João Antunes, credenciado pela Federação Internacional (IAAF), tem chegada prevista também para o dia 28. A vinda do técnico português visa a realização de uma nova medição do percurso.

O meeting internacional “Demósthenes de Almeida” vai ser disputado no dia 2 de Janeiro, no Estádio dos Coqueiros, com provas nas distâncias de 5000, 3000 e 1500 metros e outras especialidades. A São Silvestre começa no Largo da Mutamba, passando pelas avenidas Amílcar Cabral, Revolução de Outubro, Ho-Chi Min, Alameda Manuel Van-Dúnem, Largo do Kinaxixi, Rua da Missão, Avenida 4 de Fevereiro, Largo do Baleizão, Rua Francisco das Necessidades e Estádio Municipal dos Coqueiros.

Na edição passada, que teve 2 mil participantes, os fundistas do Interclube dominaram a corrida. Em masculino Francisco Caluvi triunfou, com o tempo de 31 minutos e 25 segundos, ao passo que Adelaide João venceu em femininos, com o registo 37 minutos e três segundos.

Alexandre João, do Interclube, dominou a corrida desde o início, mas perto da entrada do Estádio dos Coqueiros foi vencido pelo cansaço. Os vencedores receberam 500 mil kwanzas, contra os 200 inicialmente anunciados. (Jornal de Angola)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.