Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Senado dos EUA aprova reforma tributária e projecto volta à Câmara para nova votação

O Senado dos Estados Unidos aprovou um projecto-lei sobre impostos de 1,5 trilhão de dólares nas primeiras horas desta quarta-feira, deixando o Partido Republicano e o presidente Donald Trump mais perto da maior reforma do código tributário dos Estados Unidos em mais de 30 anos.

A vitória, entretanto, não acontecerá sem constrangimentos para os republicanos, que escorregaram em um empecilho processual de último minuto que os forçou a marcar uma nova votação pela Câmara dos Deputados.

Os republicanos minimizaram o erro.

“Ouçam, as pessoas cometem erros. Um membro da equipa cometeu erro. Não é o fim da civilização ocidental”, disse o senador republicano John Kennedy à MSNBC na terça-feira.

O diretor de assuntos legislativos da Casa Branca, Marc Short, comentou a necessidade de nova votação pela Câmara: “Não acho que seja incomum para uma grande legislação como essa.”

Os democratas, que se opuseram ao projecto-lei, afirmaram que isso foi um reflexo do processo apressado e sigiloso que os republicanos usaram ao desenvolver a medida.

Entre os principais componentes do projeto de lei estão cortes de impostos para empresas e contribuintes mais ricos e uma reforma de como os Estados Unidos taxam empresas multinacionais.

O projeto oferece reduções temporárias das alíquotas para algumas pessoas e famílias, ao mesmo tempo em que reduz com força o número de norte-americanos que discriminam deduções em suas declarações e reduz o número e escopo de muitas deduções disponíveis.

A Câmara dos Deputados aprovou o pacote de impostos na terça-feira à tarde, enviando o projeto ao Senado, onde uma autoridade da Casa determinou que três dispositivos da lei tinham que ser removidos. Eles foram, e o Senado aprovou o projeto por 51 a 48.

As mudanças feitas pelo Senado, embora pequenas, significam que outra votação na Câmara é necessária, e ela deve acontecer nesta quarta-feira, sendo esperada uma aprovação. O projeto de lei seguirá então para sanção de Trump. (Reuters)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »