Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Lunda Norte: Crianças refugiadas da RDC agraciadas com Natal solidário

Duas mil e setecentas crianças refugiadas da RD Congo foram agraciadas nesta terça-feira, no centro de acolhimento do Lóvua, na província da Lunda Norte, com uma festa antecipada de natal que contou com as presenças da ministra da Educação, Maria Cândida Teixeira, e do governador local.

Na ocasião, Cândida Teixeira reconheceu as dificuldades que a condição de refugiado impõe, manifestando a sua solidariedade em nome do Executivo angolano, que augura o regresso dos menores “à casa”, o mais cedo possível.

Os petizes foram agraciados com mimos e merendas, ao som de música e dança de cadeiras, numa animação em que participaram também adultos e membros do Executivo, sob a égide do Ministério da Acção Social, Família e Igualdade do Género.

No entanto, as distintas individualidades regozijaram-se com a mensagem de agradecimento pela realização do evento, lida por uma das crianças em língua portuguesa apreendida com ajuda das ONG’s, em menos de nove meses naquele centro.

Entretanto, na província do Cunene, outras cento e 10 crianças oriundas dos municípios do Cuanhama, Cuvelai e Namacunde, foram igualmente brindadas com uma festa de Natal antecipada, nesta terça-feira, numa promoção do governo da província do Cunene.

O evento, que decorreu no palácio do governo, visou saudar o natal solidário e teve como objectivo proporcionar momentos de amor, carinho e solidariedade, na qual os petizes foram brindados, para além do almoço, com música, dança, poesia e brinquedos.

Na ocasião, a vice-governadora para o sector político, social e económico, Albertina Teresa José, referiu que o gesto visou prestar apoio social e ambiente de convivência às crianças, tendo solicitado aos menores que apostem nos estudos como garante de um futuro promissor.

A responsável considerou que a criança representa a classe mais frágil da sociedade, pelo que os adultos têm a responsabilidade de velar por elas, pois é através das suas atitudes positivas que se garante o futuro da nação.

Disse que o governo vai continuar a assegurar condições básicas aos menores, plasmadas nos 11 compromissos assumidos pelo Executivo angolano, de modo a que as mesmas cresçam em harmonia. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »