Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Governo cria grupo técnico para garantir maior transparência na compra e venda de diamantes

O Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos criou um grupo de trabalho para revitalizar a política de comercialização de diamantes brutos e garantir maior transparência na compra e venda de diamantes, indica um despacho ao qual o Novo Jornal Online teve acesso.

De acordo com o documento, publicado ontem, 18, em Diário da República, o grupo de trabalho agora constituído será coordenado pelo secretário de Estado para a Geologia e Minas, Jânio da Rosa Corrêa Victor.

Composto pelos presidentes do Conselho de Administração da Endiama e da Sodiam, respectivamente José Manuel Ganga Júnior e Eugénio Bravo da Rosa, o novo grupo integra também um representante do Ministério das Finanças, outro do Banco Nacional de Angola e mais um da Comissão Nacional do Processo Kimberly.

Segundo o despacho n.º724/17 do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos, a equipa poderá ainda “consultar outras entidades relevantes ao processo”, cabendo-lhe “apresentar propostas sobre a nova Política de Comercialização de Diamantes Brutos, no prazo de 120 dias”.

Antes de cumprido esse calendário, o grupo técnico dispõe de 10 dias úteis para submeter o programa de trabalhos à aprovação do ministro da tutela, Diamantino Azevedo.

Com a missão de revitalizar a política de comercialização de diamantes brutos e garantir maior transparência na compra e venda de diamantes, a nova equipa responderá a uma necessidade apontada pelo Presidente da República.

Grupo responde a necessidade identificada por João Lourenço

João Lourenço defendeu, aquando da tomada de posse do novo conselho de administração da Endiama, a urgência de uma política de comercialização “justa e transparente”, para atrair investidores e desencorajar a prática do garimpo, para que, além do petróleo, os diamantes e outras riquezas do país possam também contribuir para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).

Já depois dessas declarações, o Chefe de Estado criou uma comissão de apoio ao Conselho de Segurança Nacional para combater a imigração ilegal e o tráfico de diamantes.

Liderada pelo ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, a comissão conta ainda com os ministros da Defesa Nacional, Interior e da Justiça e dos Direitos Humanos, o Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas Angolanas, do comandante-geral da Polícia Nacional, os chefes dos serviços secretos e do Serviço de Investigação Criminal e o presidente da Endiama.

A “necessidade de se reforçar as medidas de combate à criminalidade organizada, a de controlar os fluxos migratórios e de reforçar a segurança fronteiriça, bem como a de assegurar a convivência pacífica e ordenada entre os cidadãos angolanos e estrangeiros em todo o território nacional” são as razões apresentadas para a criação desta comissão que passa a reunir-se semanalmente. (Novo Jornal Online)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »