Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Concluídas obras de gasodutos para ciclo combiando do Soyo

Os dezasseis quilómetros de linha de transporte de gás (gasoduto) da fábrica Angola LNG à central do ciclo combinado do Soyo, na província do Zaire, estão concluídos e prontos para fornecer o gás, afirmou segunda-feira, nesta cidade, o presidente da comissão executiva da Sonagás, Maura Graça.

O responsável prestou essa informação à imprensa no final de uma visita de trabalho de algumas horas que os secretários de Estado da Energia e dos Petróleos, respectivamente,António Fernandes Belsa e Paulino Jerónimo, respectivamente, efectuaram ao município petrolífero do Soyo.

Explicou que a visita serviu essencialmente para acompanhar a entrada de comissionamento da central eléctrica do ciclo combinado do Soyo, na qual a Sonagás e a Sonangol têm responsabilidades acrescidas de levar o gás para alimentar este complexo energético.

Disse estar em curso na central do ciclo combinado, algumas acções visando afinar as máquinas para a recepção do gás do gasoduto e a consequente produção de energia eléctrica.

Informou que na última semana do mês de Novembro do ano em curso foram feitos alguns testes de comissionamento da infra-estrutura, cujos ensaios dos equipamentos decorreram sem sobressaltos.

Por sua vez, o director do ciclo combinado do Soyo, Edson Silva, informou que a central já está a receber o gás a partir da Angola LNG, estando neste momento a serem feitos alguns testes internos a nível da estação de regulação de gás,

Dados técnicos disponíveis apontam que este processo de produção de energia diminui a emissão de gases poluentes e promove a diversificação da matriz de geração eléctrica nacional, além de compensar a redução de energia produzida nas centrais hídricas, no período seco e garantir continuidade e fiabilidade do serviço.

Com uma potência total de 750 MW a instalar, dos quais 500 MW para o ciclo simples com turbinas a gás e mais 250 MW com turbinas a vapor (perfazendo o ciclo combinado), a central tem quatro turbinas a gás e alternadores de 125 MW, quatro caldeiras de recuperação de calor para geração de vapor, duas turbinas a vapor e um alternador de 125MW.

No ciclo combinado, os gases resultantes da combustão do gás atingem temperaturas superiores a 500 graus centígrados. Estes são aproveitados numa caldeira de recuperação de calor onde se produz vapor usado para accionar uma turbina a vapor. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »