- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques AN autoriza PR legislar sobre regime da administração do Estado

AN autoriza PR legislar sobre regime da administração do Estado

A Assembleia Nacional aprovou ontem, segunda-feira, o projecto de Lei de Autorização Legislativa que autoriza o Presidente da República legislar sobre a revogação do Regime de Delimitação e Coordenação da Actuação da Administração Central e Local do Estado.

O projecto de Lei mereceu votos favoráveis da bancada parlamentar do MPLA, enquanto a oposição absteve-se.

O ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, disse que o objectivo é aprofundar os mecanismos de desconcentração administrativa institucional entre os órgãos da administração central e administração local.

Fez saber que será aprovado um novo regime para criar melhores condições e garantir uma melhor articulação no seio da administração do Estado.

A propósito, Alcides Sakala, da UNITA, disse ser convicção do seu partido a criação com urgência de condições para a implantação das autarquias no país.

Disse ser através das autarquias locais que o cidadão terá um instrumento jurídico que lhe permitirá participar de forma directa na gestão de questões ligadas à sua vida e do seu município, comuna ou bairro, “perante o fracasso das administrações locais em resolver os problemas sociais básicos da população”.

“Não se deve confundir os cidadãos pela simulação de transferência de poderes de órgãos da administração central do Estado para outros órgãos locais, em representação do poder central (…)”, declarou.

Já Adriano Sapinala, também da UNITA, disse que o Cuando Cubango de terras de progresso tem apenas o nome, onde apesar da presença da administração local do Estado, confronta-se com uma falta gritante de infra-estruturas sociais.

Disse que a solução desta problemática não está numa maior desconcentração, mas numa maior real descentralização política e administrativa.

O ministro Adão de Almeida disse, entretanto, perceber a ansiedade da materialização da institucionalização das autarquias locais, notando que os pronunciamentos públicos do Presidente da República são elucidativos quanto ao assunto. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -

Entre o silêncio e o gueto

No texto anterior desta coluna, lembrei que a presença africana em Portugal, incluindo quer os berberes e os árabes do norte de África quer...
- Publicidade -

PF faz buscas na casa do governador de SC devido a suposta fraude na compra de respiradores

Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal cumprem na quarta-feira (30) mandado de busca e apreensão na residência do governador de Santa Catarina,...

ENDIAMA acusa ex-trabalhadores de tentarem paralisar actividade da empresa

A Empresa Nacional de Diamantes de Angola (ENDIAMA) acusou hoje um grupo de ex-trabalhadores de tentarem paralisar as actividades da companhia como forma de...

Há 302 surtos de covid-19 no país: Norte e Lisboa são as piores regiões

Portugal tem 302 surtos ativos no país, a maior parte no Norte, todos eles caracterizados pelas autoridades de saúde. Quem o disse foi a...

Notícias relacionadas

Entre o silêncio e o gueto

No texto anterior desta coluna, lembrei que a presença africana em Portugal, incluindo quer os berberes e os árabes do norte de África quer...

PF faz buscas na casa do governador de SC devido a suposta fraude na compra de respiradores

Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal cumprem na quarta-feira (30) mandado de busca e apreensão na residência do governador de Santa Catarina,...

ENDIAMA acusa ex-trabalhadores de tentarem paralisar actividade da empresa

A Empresa Nacional de Diamantes de Angola (ENDIAMA) acusou hoje um grupo de ex-trabalhadores de tentarem paralisar as actividades da companhia como forma de...

Há 302 surtos de covid-19 no país: Norte e Lisboa são as piores regiões

Portugal tem 302 surtos ativos no país, a maior parte no Norte, todos eles caracterizados pelas autoridades de saúde. Quem o disse foi a...

Governo reorienta recursos para os esforços da guerra

O ministro da Economia e Finanças de Moçambique admitiu, ontem, em Maputo, que o conflito armado na província de Cabo Delgado, no Norte do...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.