Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

PF diz que apreendeu em 2017 maior volume de maconha e de cocaína dos últimos 22 anos

Ao todo, foram apreendidas neste ano 324 toneladas de maconha e 45 toneladas de cocaína. PF diz que maior parte das drogas vem do exterior, geralmente Paraguai, Bolívia e Colômbia.

alanço da Polícia Federal divulgado nesta quinta-feira (14) mostra que a corporação apreendeu neste ano o maior volume de maconha e de cocaína dos últimos 22 anos.

Ao todo, segundo a PF, foram apreendidas 324 toneladas de maconha e 45 toneladas de cocaína.

Os números do balanço superam, por exemplo, o resultado de 2016, quando a PF apreendeu 236 toneladas de maconha e 41 toneladas de cocaína.

O balanço desta quinta abrange o período entre janeiro e 13 de dezembro.

Drogas vêm do exterior
A PF afirma que a maior parte da droga apreendida vem de outros países.

A maconha apreendida, geralmente, é produzida no Paraguai, e a cocaína, na Bolívia, na Colômbia e no Peru.

Na avaliação da Polícia Federal, os números têm aumentado em razão do aumento da fiscalização, além de melhoria nas investigações e nos investimentos em tecnologia.

Campeões de apreensão
De acordo com a PF, os estados que fazem fronteira com outros países e São Paulo são as unidades da federação campeãs de apreensão.

Só no Mato Grosso do Sul, por exemplo, estado por onde entra a maior quantidade de maconha, foram apreendidas 147 toneladas da droga neste ano.

Na avaliação da PF, o fato de a fronteira do estado com o Paraguai ser seca contribui para a ação dos criminosos.

Já a cocaína teve São Paulo como estado onde a maior quantidade da droga foi apreendida em 2017. Ao todo, foram mais de 16 toneladas retiradas das ruas neste ano.

De acordo com a Polícia Federal, as maiores apreensões acontecem no estado porque é pelo Porto de Santos que a droga costuma sair. (G1)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »