Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

FCPorto segue em frente na Taça com resultado convincente

O Dragão está faminto. É uma máquina de golos e, nesta fase, festeja-os em catadupa. Vão 14 em três jogos, todos para competições diferentes, sempre com o mesmo final feliz. Esta noite, numa exibição em crescendo e alicerçada num jogo enorme de Danilo Pereira, o FC Porto garantiu os quartos de final da Taça de Portugal atirando para fora o finalista vencido da época transata. Segunda equipa seguida da Liga que cai aos pés dos homens de Sérgio Conceição.

Do menos ao mais, o FC Porto demorou a estar tranquilo no jogo, embora, sublinhe-se, de início a fim tenha sido sempre a equipa mais perigosa. A verdade é que, sobretudo no primeiro tempo, nem sempre as coisas saíram bem. A isso somou-se o azar na pontaria excessiva de Danilo (duas bolas no ferro) e a ameaça de uma igualdade perdurou até, finalmente, Danilo acertar no lado certo da baliza. Não foi tarde, estávamos nos 54 minutos, mas foi o suficiente para deixar no ar a ideia de um jogo que se poderia complicar com um golo contrário.

Sérgio Conceição apostou, de resto, numa equipa muito semelhante ao habitual: duas mexidas apenas face à goleada de Setúbal. Casillas afirma-se como senhor das balizas na Taça de Portugal, Corona permitiu dar descanso a Brahimi. De resto, tudo igual, Reyes e Maxi incluídos.

Mexeu muito mais Pedro Martins, aliás. Foram seis as alterações, com algumas surpreendentes, como as ausências de Raphinha e Heldon no onze. O esquema era o 4-2-3-1 do costume, com Tallo como unidade mais ofensiva. Uma presa fácil para os centrais portistas.

Quanto ao jogo, começou, então, com o cabeceamento ao poste de Danilo, após canto, logo aos cinco minutos, e não se esperou muito até o Dragão, esta noite muito despido (cerca de 16 mil espectadores), festejar o primeiro.

Um penálti por evidente mão na bola de Victor García. Abrindo já o parêntesis para a arbitragem, de salientar um lance na segunda parte, na área do FC Porto, entre Marcano e Sturgeon, ainda com 1-0: ficam muitas dúvidas se não seria nova grande penalidade.

Ora, Aboubakar fez então o primeiro e o FC Porto começava como desejava: por cima. Até ao intervalo veio, então, a segunda bola ao poste de Danilo, agora em lance corrido e abrilhantada pelo passe magistral de Ricardo, e uma perdida de Aboubakar, respondendo a um passe picado de Herrera. Um cenário que se iria repetir mais à frente.

Antes, o futebol do Vitória. Sem chegar muitas vezes à baliza de Casillas, que deteve um desvio a meias entre Rincón e Maxi, após canto, e viu Sturgeon cabecear por cima, a equipa de Pedro Martins teve o mérito de, na primeira parte, não se remeter ao processo defensivo e tentar jogar no campo todo. Ruiu apenas com o segundo golo, já no segundo tempo.

Danilo marcou, finalmente, numa repetição da primeira bola ao poste e a partir daí o jogo «acabou». Pelo menos as dúvidas quanto ao vencedor, até porque, cinco minutos depois, chegou o terceiro. Lembram-se do passe picado de Herrera para Aboubakar que iria repetir-se? Foi aqui. O camaronês, agora, acertou na baliza, Miguel Silva defendeu para a frente e André André empurrou. O médio tinha entrado minutos antes para o lugar de Ricardo.

O Vitória tentou o golo de honra, viu Heldon, opção na segunda parte, enviar ao poste o que seria, sublinhe-se, merecido. Além de um golaço.

A castigar ainda mais o Vitória, que não merecia resultado tão pesado, André André, um ex-capitão no Castelo, viu um buraco entre o emaranhado de pernas e fez o segundo, bisando a partir do banco, após assistência de Soares, outra das opções de Conceição. O médio entrou com traje de matador e fechou as contas: 4-0.

O FC Porto segue justamente para os quartos de final e continua embalado para um Natal feliz. Depois de três empates seguidos, haveria melhor remédio do que três goleadas? (TVI 24)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »