Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Embaixador da Coreia do Norte na ONU assistirá reunião do Conselho de Segurança

O embaixador norte-coreano na ONU assistirá uma reunião do Conselho de Segurança na sexta-feira, na qual o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, apresentará uma estratégia para resolver a crise do programa nuclear e de mísseis da Coreia do Norte, disseram diplomatas.

O representante Ja Song Nam falará durante essa rara aparição no principal organismo das Nações Unidas, que sustentará um encontro ministerial para avaliar a recente viagem a Pyongyang de Jeffrey Feltman, subsecretário geral de Assuntos Políticos da ONU.

Tillerson desatou especulações após declarar na terça-feira que os Estados Unidos estão dispostos a se sentar para negociar com a Coreia do Norte “sem condições prévias”, o que é visto como uma flexibilização da postura de Washington.

No entanto, a Casa Branca e o Departamento de Estado insistem que a Coreia do Norte primeiro deve mostrar vontade de interromper seus testes nucleares e de mísseis.

O porta-voz da missão norte-coreana, Jo Jong Chol, confirmou em um e-mail à AFP que o embaixador participará da reunião com o Conselho de Segurança.

Ja Song Nam se reuniu nesta quinta-feira com Feltman para dar sequência a uma viagem deste último à capital norte-coreana no último fim de semana, informou um funcionário da ONU. Representantes das Nações Unidas se negaram a comentar sobre esse encontro de 30 minutos, mas Feltman animou o governo norte-coreano a levar o Conselho de Segurança a sério.

Feltman se reuniu com o ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-Ho, e com o vice-ministro da mesma pasta, Pak Myong-Kuk, durante sua visita de quatro dias a Pyongyang, a primeira realizada por um importante funcionário da ONU desde 2010.

Ja também compareceu a essas reuniões, nas quais Feltman pediu “conversas sobre conversas” para abrir uma via diplomática e evitar uma possível guerra na península coreana.

A Coreia do Norte repetidamente criticou o Conselho como uma plataforma a serviço dos Estados Unidos, depois que o ente impôs vários pacotes de sanções económicas contra Pyongyang por seus testes nucleares e de mísseis.

Embora as regras da ONU permitam que a Coreia do Norte se dirija ao Conselho durante reuniões que abordem seus assuntos, o embaixador – principalmente – boicotou essas sanções.

Em uma reunião a portas fechadas no Conselho de Segurança na terça-feira, Feltman disse estar “profundamente preocupado” com a resposta norte-coreana e “falta de urgência” em tratar a perigosa situação, segundo um diplomata do órgão.

Segundo Feltman, os funcionários norte-coreanos asseguraram que “não era o momento” para diálogos e não se comprometeram a tê-los.

Mas reconheceram a importância de “prevenir uma guerra”, acrescentou.

“O tempo dirá qual foi o impacto de nossas conversas, mas acredito que tenhamos deixado a porta entreaberta”, disse Feltman na terça, acrescentando que espera “fervorosamente que a porta a uma solução negociada se abra agora de par em par”. (Afp)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »