Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

PR Moçambique e líder da Renamo estiveram reunidos na Gorongosa

O Presidente de Moçambique, Filipe Nuysi, encontrou-se ontem com Afonso Dhlakama, líder da Renamo, nas matas da serra da Gorongosa, no âmbito das negociações de paz no país, disse à Lusa fonte próxima do processo.

O chefe de Estado deslocou-se de helicóptero à zona de refúgio do líder da oposição, acompanhado por uma pequena equipa de segurança e alguns embaixadores que estão a mediar as negociações.

Nyusi e Dhlakama estiveram reunidos por mais de duas horas, referiu a mesma fonte.

No final, não houve confirmação sobre se terão legitimado documentos relacionados com a descentralização do Estado, assunto em cima da mesa de negociações, e que deverá ser encaminhado para debate na Assembleia da República.

A comitiva de Nyusi desembarcou ao fim da tarde no aeródromo de Chimoio, capital da província de Manica, e seguiu depois num voo privado para Maputo, constatou a Lusa no local.

Dhlakama disse a 03 de novembro em entrevista à Lusa que previa assinar um acordo político com Nyusi até final daquele mês sobre a eleição de governadores provinciais – até aqui nomeados pelo chefe de Estado -, mas tal não chegou a acontecer.

Além de ficar definida a forma de eleição, o líder Renamo referiu que o acordo deverá incluir “a revisão pontual da Constituição, para permitir que os poderes do Presidente da República de nomear os governadores sejam extintos” e substituídos pela votação para o cargo, a par de um modelo de alocação das “receitas cobradas nas províncias”.

“São estes documentos e outros que terão que entrar” no parlamento, referiu, esperando que “até março [de 2018] sejam aprovados para serem usados nas eleições de 2019”.

A descentralização é um dos temas das negociações de paz entre o Governo e a Renamo, a par da integração dos homens do braço armado da oposição nas forças armadas.

Sobre essa matéria, os trabalhos também avançam, disse Dhlakama naquela entrevista à Lusa.

Depois de uma escalada no conflito militar no centro do país em 2015 e 2016, um cessar-fogo foi decretado por Dhlakama em dezembro e as relações entre o líder da Renamo e o Presidente de Moçambique melhoraram.

As negociações para um novo acordo de paz ficaram marcadas por um aperto de mãos entre ambos a 06 de agosto, quando Filipe Nyusi se deslocou à Serra da Gorongosa para um encontro de cerca de duas horas com Afonso Dhlakama. (Sapo 24)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »