Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cabo Verde vai sediar agência regional de investigação de acidentes aéreos

Cabo Verde vai sediar a Agência Regional de Investigação de Acidentes Aéreos (BAGAIA), criada em 2009 por sete países, que esperam possa começar a funcionar “em pleno” a partir do início do próximo ano, anunciou hoje fonte oficial.

O acordo para Cabo Verde sedear a agência regional vai ser assinado durante a segunda reunião da BAGAIA, que acontece durante os próximos dois dias na cidade da Praia.

Em 2004, ministros responsáveis pela aviação civil de sete Estados da África Ocidental – Cabo Verde, Gâmbia, Gana, Guiné Conacri, Libéria, Nigéria e Serra Leoa – criaram o Banjul Accord Group (BAG).

Mas, em 2008, os países africanos membros do Conselho da Organização de Aviação Civil Internacional (ICAO) recomendaram a criação de agências regionais para investigação de acidentes, contribuindo assim para o desenvolvimento e segurança regionais.

Para cumprir com as orientações, os Estados-membros do BAG criaram a Agência de Investigação de Acidentes Aéreos (BAGAIA) em 2009, que, entretanto, continua praticamente inoperacional.

Durante a segunda reunião, na cidade da Praia – a primeira foi há um ano na Gâmbia -, os comissários vão, entre outros assuntos, assinar um acordo para Cabo Verde sediar a agência, avançou à imprensa Vasco Vieira, administrador pela área operacional da Agência de Aviação Civil (AAC) cabo-verdiana.

“Isto é muito importante para o país. Teremos uma importância quando houver incidentes graves ou acidentes e a oportunidade de coordenar e, juntamente com comissários de outros países, promover a investigação na nossa região”, afirmou.

O responsável disse que a agência já devia estar a funcionar, mas sofreu “alguns contratempos”, pelo que espera que esteja a operar “em pleno” a partir de janeiro do próximo ano ou “no máximo em fevereiro”.

A sede irá ficar instalada na cidade da Praia, no bairro de Achada Grande Frente, no mesmo edifício da AAC, prosseguiu Vasco Vieira, considerando que vai “dar visibilidade” ao país.

A agência é responsável por desenvolver a cooperação entre os Estados Membros na área de investigação de acidentes e de incidentes aéreos, através, por exemplo, de ações de colaboração e de partilha de recursos e conhecimentos.

O diretor-geral do Turismo e Transportes de Cabo Verde, Francisco Martins, manifestou o seu desalento pelo facto de a agência ainda continuar inoperacional, mas considerou que a reunião da Praia servirá para dar “novo impulso” à organização regional.

Relativamente à sede em Cabo Verde, Francisco Martins disse que vai permitir à BAGAIA entrar em “pleno funcionamento”, dotando-a de uma “nova dinâmica”, para que possa cumprir a sua missão e responsabilidades.

O acordo para Cabo Verde sediar a BAGAIA vai ser assinado no mesmo ano em que o país foi eleito como um dos 36 membros do Conselho da ICAO, órgão permanente que garante a cooperação e regula o setor da aviação civil a nível internacional.

Com a eleição, Cabo Verde será membro de pleno direito da Comissão da União Africana para o setor da Aviação Civil (CAFAC) e vai implementar os programas da ICAO, de reforço da segurança, fiabilidade e sustentabilidade do sistema da aviação civil e dos transportes aéreos. (Sapo 24)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »