Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Raiva causa 45 mortes no Bié

Quarenta e cinco pessoas morreram na província do Bié, de Janeiro a Setembro do ano em curso, vítimas de raiva informou hoje, quarta-feira, no Cuito, o chefe de secção das grandes endemias da direcção provincial da saúde, Nelson Stover.

As mortes por raiva, segundo fez saber Nelson Stover, foram registados nos nove municípios que compõem a província do Bié, com maior destaque no Cuito com 22 de óbitos, mais seis em relação a igual período de 2015.

O responsável confirmou terem registado 1.999 casos de mordeduras por cães, entre raivosos e suspeitos, contra mil 607, que concorreram para o aumento de 24 mortes comparados a igual época do ano anterior.

Pontualizou que, actualmente as instituições sanitárias da região, estão sem vacinas antirrábicas humanas para acudir as pessoas atingidas.

“A pessoa mordida por um cão infectado pela raiva, por sinal 100 por cento fatal, dificilmente encontra cura, razão pelo qual torna-se necessário a aquisição de vacinas”, manifestou.

Responsabilizou a existência da doença (raiva na província), ao facto de haver ainda alguns portadores de animais de estimação negligentes que se furtam as campanhas de vacinação, associada aos animais que deambulam em diversas artérias da cidade e vilas, principalmente cães.

Para tal, as autoridades sanitárias têm solicitado constantemente a máxima colaboração dos proprietários de animais como cães, macacos e gatos para aderirem às campanhas de vacinação para a sua imunização.

Para o combate a raiva, referiu que além do sector da saúde participam ainda os sectores da comunicação social, agricultura e desenvolvimento rural, direcção da família e promoção da mulher, administrações municipais, entre outros, sobretudo na mobilização e sensibilização das comunidades.

Informou que o departamento veterinário da Direcção Provincial da Agricultura e do Desenvolvimento Rural realiza actualmente uma campanha de vacinação, com vista a conter a situação. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »