- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Portugal Estudantes fecham Faculdade de Direito de Lisboa a cadeado

Estudantes fecham Faculdade de Direito de Lisboa a cadeado

Os estudantes de direito da Universidade de Lisboa fecharam hoje a cadeado a Faculdade em protesto pelo processo de avaliação, disse à agência Lusa o presidente da Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa.

“No passado dia 30 de novembro de 2017, em sede de Reunião Geral de Alunos, deliberou-se o encerramento da Faculdade atendendo ao manifesto desrespeito, traduzido em inúmeras situações de incumprimento, do Regulamento de Avaliação e dos Estudantes pela Direção da Faculdade e pela maioria do seu corpo docente”, justifica a Associação.

De acordo com o presidente da Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa, Gonçalo Martins dos Santos, os estudantes estão “descontentes” e “preocupados com a forma como estão a ser avaliados”.

“Sentimos que estamos numa faculdade em que se ensinam leis que não se aplicam. Preocupa-nos ser avaliados e não saber como. Todos os dias vamos para as aulas e a avaliação é arbitrária por parte do corpo docente”, salientou.

O estudante disse que a faculdade foi fechada a cadeado e que os alunos vão manter-se à porta pelo menos 24 horas.

“Vamos manter-nos aqui. Ainda não tivemos ‘feedback’ por parte da reitoria porque a faculdade só abre às 09:00 e o corpo docente também ainda não chegou”, disse.

Em comunicado, a associação de estudantes explica que o atual Regulamento foi aprovado em fevereiro, tendo “sido alvo de certas adaptações e ajustes e finalmente aprovado para o ano letivo seguinte a 28 de junho”.

“Ora, desde esse momento, tanto a direção da Faculdade como o corpo docente tinham e tiveram oportunidade de se preparar para o ano letivo seguinte, o que não se verificou. Desde a aprovação do Regulamento, verificaram-se poucas ou nenhumas alterações, estando os alunos a ser avaliados, quase exclusivamente, segundo o arbítrio dos docentes e com poucas certezas quanto ao método a que estão sujeitos”, é referido.

Os estudantes protestam contra a “sobrelotação de subturmas, quando, segundo o Regulamento de Avaliação, o máximo são 30 alunos e a esmagadora maioria ultrapassa o limite máximo, o que impossibilita o exercício efetivo da avaliação”.

A associação frisa também que os “testes escritos são verdadeiros exames encapotados e só deveriam contar 20% e ser uma fase intermédia da avaliação”.

Os estudantes alegam também que as aulas práticas da mesma disciplina em dias consecutivos impedem a devida preparação das aulas e que os exames orais são marcados sem a devida antecedência.

Em causa está ainda, segundo os estudantes, a ‘recusa’ de revisão de nota, tendo o Regente uma resposta predefinida para a sua não subida, o “veto de bolso” realizado pela direção quanto ao novo Regulamento e o desconhecimento generalizado, por parte do corpo docente, do Regulamento e de como deve ser realizada a avaliação, resultando em avaliações não previstas e irregulares. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

- Publicidade -
- Publicidade -

“Braço direito” de João Lourenço teria enriquecido com contratos públicos, diz emissora

Reportagem da portuguesa tvi24 afirma que Governo angolano tem contratado empresa do chefe de Gabinete Edeltrudes Costa para prestar serviços. Costa teria construído fortuna...
- Publicidade -

PR reconhece impacto negativo da Covid-19

Ao intervir no debate geral da 75ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, o Chefe de Estado angolano afirmou que a pandemia afectou...

Sonangol com resultados líquidos de USD 125 milhões em 2019

 A Sonangol anunciou, esta terça-feira, resultados líquidos de 125 milhões de Dólares, equivalentes a 45 mil 854 milhões de Kwanzas, no seu exercício de...

Angola garante que vai pagar dívida comercial mesmo com juros elevados

O secretário de Estado das Finanças de Angola garantiu hoje que o país vai honrar os compromissos financeiros com os credores comerciais apesar da...

Notícias relacionadas

“Braço direito” de João Lourenço teria enriquecido com contratos públicos, diz emissora

Reportagem da portuguesa tvi24 afirma que Governo angolano tem contratado empresa do chefe de Gabinete Edeltrudes Costa para prestar serviços. Costa teria construído fortuna...

PR reconhece impacto negativo da Covid-19

Ao intervir no debate geral da 75ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, o Chefe de Estado angolano afirmou que a pandemia afectou...

Sonangol com resultados líquidos de USD 125 milhões em 2019

 A Sonangol anunciou, esta terça-feira, resultados líquidos de 125 milhões de Dólares, equivalentes a 45 mil 854 milhões de Kwanzas, no seu exercício de...

Angola garante que vai pagar dívida comercial mesmo com juros elevados

O secretário de Estado das Finanças de Angola garantiu hoje que o país vai honrar os compromissos financeiros com os credores comerciais apesar da...

Tadej Pogacar entrou na história da Volta a França em bicicleta

A Volta a França em bicicleta acabou no passado domingo 20 de Setembro com o triunfo de uma Nação, a Eslovénia, que conseguiu pôr...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.