Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cunene: Cidadãos clamam pela melhoria dos serviços de emissão do BI em Ondjiva

Alguns utentes do Posto de Identificação civil da loja de registo do Cuanhama (Cunene) reclamam a morosidade na emissão do Bilhete de Identidade (BI) e clamam pela melhoria dos serviços.

Segundo apurou a Angop, em Ondjiva, o problema, que está a causar enormes enchentes de populares junto da instituição (sobretudo estudantes e outros oriundos das zonas rurais), deve-se aos cortes constantes de energia eléctrica e a perca do sinal.

Wilson dos Santos, estudante de 19 anos, disse estar agastado com a situação, porque desde Setembro até a data não consegue levantar o seu bilhete de identidade.

Munhugela Tchitapa , ancião de 67 anos, clama pela melhoria dos serviços, porquanto teve de se deslocar do Shimolo à Ondjiva, num percurso de 129 quilómetros, e não consegue obter o documento em tempo oportuno.

O cidadão explicou que, sempre que se desloca à loja de registo, recebe sempre informação dos funcionários de que estão sem energia ou mesmo falha de sinal.

Já para o cidadão Pedro Ndemueda, o problema não se verifica na emissão do bilhete, mas no seu levantamento, uma vez que “desde Agosto até ao momento não tem a sua documentação em mão”.

Por seu turno, o chefe de Identificação Civil do Cunene, Zacaria Hossi Oliveira, admitiu que a instituição não funciona em pleno, não só por interrupção constante no fornecimento de energia eléctrica, mas também por problemas de comunicação com a rede de internet.

Esclareceu que a situação é complicada, porque muitas vezes quando há energia eléctrica, há falha no sinal de internet ou vice-versa, mas apelou aos cidadãos a manter a calma.

Disse que o grande afluxo de utentes iniciou sobretudo quinta-feira passada, porque o Posto de Emissão de BI ficou três dias sem energia eléctrica e registou-se avaria da máquina de impressão dos BI.

Esses obstáculos, segundo a fonte, “felizmente hoje, terça-feira, foram superados e os serviços voltaram ao seu normal funcionamento”.

Em média são atendidos 70 a 100 pessoas por dia, mas o problema tem a ver com o levantamento, uma vez que a impressão do BI é feita na presença do utente.

Explicou que anteriormente, o processo de emissão era feito atempadamente, mas verificou-se que os utentes não procediam ao levantamento dos respectivos bilhetes e, neste momento, mais de dois mil e 500 BI estão por levantar. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »