Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Alerta para regresso provável de seis mil africanos terroristas a seus países respetivos

A União Africana (UA) adverte de um provável regresso, aos seus países respetivos, de cerca de seis mil “terroristas’ africanos combatentes de Daech (Estado Islâmico), anunciou domingo em Oran o comissário para a Paz e Segurança da UA, Ismail Cherguei.

Falando domingo no quadro do Fórum sobre a Luta contra o Terrorismo em Oran, na Argélia, Cherguei apelou consequentemente aos países africanos para estarem prontos para os tratar “firmemente”.

Precisou que “informações revelam a existência de seis mil combatentes africanos entre 30 mil combatentes estrangeiros que evoluem nas fileiras do Daech no Médio Oriente”, exortando aos países visados a trocarem informações sobre homens armados que regressem aos seus países respetivos.

Por sua vez, o ministro argelino dos Negócios Estrangeiros, Abdelkader Messahel, afirmou na ocasião que a Argélia vai esforçar-se para contribuir eficazmente para a luta contra o extremismo violento e o terrorismo em África.

O ministro evocou, deplorando-os, numerosos desafios que suscitam o extremismo violento e o terrorismo, fenómenos que, a seu ver, interpelam o espírito de unidade e de solidariedade que marcou muito o nosso continente para fazer face a estes flagelos.

Afirmou, para o efeito, que “os nossos países e seus povos respetivos poderão mobilizar seus esforços e seus recursos em prol do seu desenvolvimento e prosperidade”.

Messahel que abria os trabalhos do fórum evocou “os riscos que suscita o regresso dos terroristas africanos aos seus países respetivos depois do seu fisco militar na Síria e no Iraque”.

Sublinhou que “estes elementos armados pretendem estabelecer-se nestas regiões para continuar seus objetivos terroristas”.

O chefe da diplomacia argelina assinalou que a organização terrorista Daech apelou os seus elementos a regressarem à Líbia, à região do Sahel e ao Sara, em geral, aludindo a relatórios sobre movimentos de combatentes estrangeiros na região.

“Grupos terroristas reorganizam-se, recolhem recursos e preparam-se para mobilizar novos recrutas, formados ideológica e militarmente e dotados de uma grande capacidade de explorar Internet e as redes sociais”, explicou Messahel,.

Enfatizou que os mesmos dispõem de avultados recursos financeiros devido, nomeadamente, aos seus laços com o crime organizado transfronteiriço. (Panapress)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »