Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

União Europeia diz a Netanyahu que não apoia decisão de Trump sobre Jerusalém

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, pediu, nesta segunda-feira, 11 de Dezembro, que a União Europeia siga o exemplo do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e reconheça Jerusalém como capital de Israel, mas ministros do bloco condenaram a decisão de Trump.

Netanyahu disse, durante visita a Bruxelas para uma reunião de ministros de Relações Exteriores da UE, que a decisão de Trump tornou a paz no Médio Oriente possível “porque o reconhecimento da realidade é a substância da paz, a fundação da paz”.

Entretanto, até os aliados europeus mais próximos de Israel, como a República Tcheca, advertiram que a decisão de Trump prejudica os esforços de paz, enquanto a França insistiu que o estatuto de Jerusalém só pode ser definido num acordo final entre israelitas e palestinianos.

Questionado por repórteres sobre a decisão de Trump de transferir a embaixada dos EUA para Jerusalém, o ministro de Relações Exteriores tcheco, Lubomir Zaoralek, disse: “Temo que não possa ajudar-nos”.

Netanyahu, que tem se demonstrado irritado com o interesse da UE por laços comerciais mais próximos com o Irão, disse que a decisão de Trump, condenada pelos palestinianos e pela Europa, deveria ser repetida por eles. (Voa)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »