- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política Presidente da República já está em Luanda

Presidente da República já está em Luanda

O Presidente da República, João Lourenço, regressou ao final da tarde de hoje (sábado) a Luanda, depois de ter efectuado uma visita de algumas horas à República do Congo, onde participou numa Cimeira tripartida, para analisar a questão da paz na RD Congo.

Para apresentar cumprimentos de boas-vindas ao Chefe de Estado angolano estiveram, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, o vice-presidente da República, Bornito de Sousa, os presidentes da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, e do Tribunal Constitucional, Manuel Aragão, o governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, membros do governo entre outras individualidades.

Em Brazzaville, João Lourenço reuniu-se com os estadistas do Congo, Dinis Sassou Nguesso, e da RD Congo, Joseph Kabila, tendo em agenda a situação vigente no Congo Democrático, numa altura em que se registam intensas pressões internas e externas sobre Joseph Kabila, para que organize eleições conduzentes a uma transição pacífica do poder.

Do ponto de vista político, a situação interna do país é caracterizada por focos de instabilidade militar, protagonizados por residuais grupos armados, sobretudo no leste do país, e por manifestações da oposição e sociedade civil.

Um compromisso entre os principais actores políticos levou a Comissão Eleitoral Nacional Independente a anunciar um novo calendário eleitoral, que estabelece finalmente a eleição do Presidente da República para o dia 23 de Dezembro de 2018.

O Conselho de Segurança da ONU aprovou de imediato este compromisso, mas advertiu contra qualquer novo adiamento, bem como ameaçou agir contra “todos os actores congoleses cujas acções e declarações possam dificultar (…) a organização das eleições”.

O encontro insere-se no âmbito dos esforços para garantir a paz, estabilidade e cooperação na RD Congo e na região dos Grandes Lagos, com o envolvimento de países vizinhos, organizações regionais e da Organização das Nações Unidas.

Durante a visita de trabalho João Lourenço encontro-se com o seu homólogo do Congo, Denis Sassou Nguesso, com quem analisou o estado da cooperação bilateral.

Acompanhou o Presidente da República nesta missão uma delegação governamental chefiada pelo ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, no âmbito do estreitamento dos laços de amizade, análise e revisão de alguns projectos comuns e na salvaguarda da boa vizinhança entre os dois estados fronteiriços.

Presentemente a cooperação está focada nos sectores dos Petróleos, Agricultura, Justiça, Pescas, Cultura, Defesa, Telecomunicações e Finanças.

As duas repúblicas têm laços estreitos de amizade e cooperação vigentes desde os primórdios da independência de Angola conquistada a 11 de Novembro de 1975, bem como a nível das organizações regionais e internacionais que ambos integram como a Conferência Internacional para a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), a União Africana (UA) entre outras.

Esta é a terceira deslocação oficial do Presidente João Lourenço nos últimos 15 dias, depois de ter estado em Abidjan, Côte d’Ivoire, para a 5ª Cimeira União Africana – União Europeia, e na África do Sul em visita de Estado. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -

Angola: Onde estão os sindicatos no novo conselho de João Lourenço?

Convidado a integrar o novo Conselho Económico e Social de João Lourenço, o economista Carlos Rosado de Carvalho diz-se "surpreendido" com o número de...
- Publicidade -

Bancos africanos são vítimas do ‘rating’ dos países em que operam, diz Moddy’s

Em causa os efeitos e dificuldades resultantes da pandemia de covid-19. A agência de notação financeira Moody's alertou que a análise sobre a qualidade de...

Angola: “Liberdade, Justiça, Emprego, Educação”, pedem manifestantes

Centenas de angolanos saíram à rua para mostrar a sua insatisfação com o Governo e exigir mais empregos. Foi a segunda manifestação em Luanda...

Cardeal italiano demitido de Vaticano por suspeitas de desvio de fundos

O italiano Angelo Becciu, tido a data como um dos cardeais mais influentes do Vaticno, foi obrigado a renunciar ao seu cargo, devido à...

Notícias relacionadas

Angola: Onde estão os sindicatos no novo conselho de João Lourenço?

Convidado a integrar o novo Conselho Económico e Social de João Lourenço, o economista Carlos Rosado de Carvalho diz-se "surpreendido" com o número de...

Bancos africanos são vítimas do ‘rating’ dos países em que operam, diz Moddy’s

Em causa os efeitos e dificuldades resultantes da pandemia de covid-19. A agência de notação financeira Moody's alertou que a análise sobre a qualidade de...

Angola: “Liberdade, Justiça, Emprego, Educação”, pedem manifestantes

Centenas de angolanos saíram à rua para mostrar a sua insatisfação com o Governo e exigir mais empregos. Foi a segunda manifestação em Luanda...

Cardeal italiano demitido de Vaticano por suspeitas de desvio de fundos

O italiano Angelo Becciu, tido a data como um dos cardeais mais influentes do Vaticno, foi obrigado a renunciar ao seu cargo, devido à...

Mali: Presidente e vice-presidente de transição já tomaram posse

Esta sexta-feira, no Mali, vão tomar posse o novo presidente de transição, o general na reserva Bah N’Daw, e o novo-vice-presidente, o coronel Assimi...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.