Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Vinte anos de prisão para ex-polícia que matou negro desarmado

O ex-polícia branco do estado norte-americano da Carolina do Sul que abateu a tiro, em 2015, um automobilista negro desarmado, desencadeando indignação popular, foi hoje condenado por homicídio a uma pena de 20 de anos de prisão.

Michael Slager foi igualmente considerado culpado de obstrução à justiça por ter mentido relativamente às circunstâncias do homicídio de Walter Scott, de 50 anos, atingido a tiro por Slager quando tentava fugir após uma banal infração ao código da estrada.

Os factos, que remontam a abril de 2015 e foram captados num vídeo amador, chocaram a opinião pública no país e além-fronteiras.

O assassínio de Walter Scott originou manifestações que por vezes desembocaram em confrontos, por todos os Estados Unidos.

O antigo agente policial corria o risco de condenação a prisão perpétua depois de, em maio, se ter declarado culpado da acusação federal: ter de forma voluntária atentado contra os direitos cívicos de Walter Scott ao exercer uma força excessiva a coberto das suas funções.

Um primeiro julgamento não federal de Slager foi anulado em dezembro de 2016, por os 12 jurados não terem chegado a acordo sobre o veredicto.

Slager afirmou ter agido em legítima defesa, por se ter sentido ameaçado depois de ter confrontado Scott.

No vídeo dos factos, filmado num ‘smartphone’ por uma testemunha, via-se o polícia, então com 33 anos, disparar oito vezes sobre a sua vítima que tentava fugir, atingindo-a cinco vezes nas costas.

Foi-lhe também imputada a tentativa de criar um cenário que fazia crer na legítima defesa, ao colocar o seu ‘taser’ ao lado de Walter Scott, o que lhe valeu o rápido despedimento da polícia, uma sanção rara nos Estados Unidos.

Este caso foi um de uma série de tragédias envolvendo polícias norte-americanos e demonstrando o seu uso abusivo da força contra cidadãos negros. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »