- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Accionistas do Moza Banco anunciam aumento de capital

Accionistas do Moza Banco anunciam aumento de capital

Os acionistas do Moza Banco anunciaram esta quinta-feira em Maputo um aumento de capital no montante de 3,5 mil milhões de meticais (50 milhões de euros), passando o capital social a ser de 13,8 mil milhões de meticais (195 milhões de euros).

O aumento foi aprovado por unanimidade durante uma assembleia geral extraordinária do banco realizada na quarta-feira, refere-se esta quinta-feira em comunicado.

“Este aumento de capital visa assegurar a implementação do Plano Estratégico 2017 – 2021 e irá permitir ao Moza Banco reforçar o seu posicionamento estratégico e comercial”, explica-se no documento.

A instituição que foi intervencionada pelo Estado em 2016 devido à quebra dos seus indicadores financeiros, pretende agir “em conformidade com as melhores práticas internacionais de gestão prudencial e de risco”, afirmou João Figueiredo, presidente do Conselho de Administração, citado no comunicado.

O dirigente classifica o Moza como “um dos maiores bancos” no que concerne a fundos próprios e “a instituição financeira com o maior capital social” a operar no país.

Antes de ser intervencionado, o banco era o quarto maior do país ao nível de ativos, depósitos, empréstimos e adiantamentos.

Depois do aumento de capital anunciado esta quinta-feira, o fundo de pensões do Banco de Moçambique, Kuhanha, mantém a posição dominante no Moza com 84,6% das ações, a Moçambique Capitais tem 7,845%, a sociedade gestora de participações portuguesa Novo Banco África tem 7,538% e o acionista António Matos tem uma ação.

O Banco de Moçambique anunciou no final de maio a venda do Moza Banco ao Kuhanha depois de em setembro do ano passado ter intervencionado a instituição bancária, cuja “situação financeira e prudencial” se degradou de forma insustentável.

A decisão do banco central em vendê-lo ao seu fundo de pensões foi considerada ilegal pela Comissão Central de Ética Pública (CCEP) de Moçambique.

No entanto, o governador Rogério Zandamela considera o desfecho da intervenção no Moza como “motivo de muito orgulho”. (Observador)

por Lusa

- Publicidade -
- Publicidade -

Afrobarómetro: Angolanos reprovam desempenho económico do executivo de João Lourenço

A mais recente pesquisa de opinião do Afrobarómetro, organização continental independente de pesquisas e sondagens, sobre Angola revela que a grande maioria dos angolanos,...
- Publicidade -

Direcção da FAF ‘esconde’ prémios de 348 milhões Kz de que beneficiou

Se de um lado foi observado que em dois anos os dezassete membros que fazem parte do topo da hierarquia da FAF levaram para...

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Notícias relacionadas

Afrobarómetro: Angolanos reprovam desempenho económico do executivo de João Lourenço

A mais recente pesquisa de opinião do Afrobarómetro, organização continental independente de pesquisas e sondagens, sobre Angola revela que a grande maioria dos angolanos,...

Direcção da FAF ‘esconde’ prémios de 348 milhões Kz de que beneficiou

Se de um lado foi observado que em dois anos os dezassete membros que fazem parte do topo da hierarquia da FAF levaram para...

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.