Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Porque é que Jerusalém é tão importante?

Jerusalém está no coração do conflito israelo-palestiniano, tanto pelo significado religioso como pela importância política. É por isso que qualquer mudança que ali aconteça desencadeia uma onda de contestação e até violência.

Jerusalém é uma cidade santa para três das maiores religiões do mundo – o Islão, o judaísmo e o cristianismo.

A Esplanada das Mesquitas – situada na Cidade Velha de Jerusalém, no sector oriental – integra alguns dos sítios santos mais importantes para judeus, muçulmanos e cristãos: a Cúpula do Rochedo e a mesquita de Al-Aqsa, terceiro lugar santo do Islão depois de Meca e Medina, e confina com o Muro das Lamentações, principal local de peregrinação judeu.

Tem também um grande significado político, com ambas as partes do conflito israelo-palestiniano a reclamar soberania.

O QUE DIZ ISRAEL
A maioria dos israelitas considera Jerusalém como a sua “capital eterna e unificada”.

Quando o Estado de Israel foi criado em 1948, o Parlamento israelita ficou sediado na parte ocidental da cidade. Na guerra de 1967, Israel anexou o sector oriental da cidade, que inclui a Cidade Velha, anexação que não é reconhecida pela comunidade internacional.

As embaixadas dos vários países estão em Telavive, com Jerusalém a receber alguns consulados.

O QUE DIZEM OS PALESTINIANOS
Também querem Jerusalém como sua capital. Defendem que Jerusalém-leste deve ser a capital do Estado palestiniano ao qual aspiram, num dos principais diferendos que opõem as duas partes em conflito.

Cerca de um terço da população de Jerusalém é palestiniana, muitos com a família ali estabelecida há séculos.

O QUE DIZ A COMUNIDADE INTERNACIONAL
Resoluções das Nações Unidas determinam que o estatuto de Jerusalém deve ser definido em negociações entre israelitas e palestinianos.

Uma lei norte-americana de 1995 solicitava a Washington a mudança da embaixada para Jerusalém, mas essa medida nunca foi aplicada, porque os Presidentes Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama adiaram sua implementação, a cada seis meses, com base em “interesses nacionais”.

Contrariando a posição dos países europeus, árabes e muçulmanos e a linha diplomática seguida por todos os presidentes norte-americanos até agora, o atual Presidente norte-americano deverá anunciar hoje a mudança da embaixada dos EUA para Jerusalém – reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel.

A decisão de Washington deve ser anunciada hoje oficialmente às 13:00 locais. (Sic Notícias)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »