Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Amnistia Internacional registou 58 mortes de activistas de direitos humanos no Brasil

A Amnistia Internacional informou esta terça-feira que 58 ativistas foram mortos no Brasil nos primeiros oito meses do ano, dado que indica que 2017 pode ser um dos anos mais mortíferos para os defensores dos direitos humanos no país.

Num relatório divulgado, o grupo disse que a maioria das vítimas no Brasil eram indígenas, trabalhadores sem terra e “outros indivíduos trabalhando em questões relacionadas com a terra e ao meio ambiente”.

Renata Neder, conselheira de direitos humanos da Amnistia Internacional, afirmou que os números mostram mais ativistas mortos no Brasil do que qualquer outro país das Américas e lembrou que o número de vítimas está a aumentar a cada ano no país.

De acordo com o relatório, cerca de 3.500 ativistas de direitos humanos foram assassinados em todo o mundo desde que a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas adotou a Declaração sobre os Defensores de Direitos Humanos, em 1998.

No ano passado, foram mortos 281 defensores dos direitos humanos em todo o mundo, sendo que 49% deles atuavam em questões sobre a posse da terra, território e meio ambiente. (Sic Notícias)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »