Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Turquia pode cortar laços com Israel se EUA reconhecerem Jerusalém como capital, diz Erdogan

O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse nesta terça-feira que a Turquia poderia chegar a romper os laços diplomáticos com Israel se os Estados Unidos reconhecerem Jerusalém formalmente como a capital israelita, medida que seria uma “linha vermelha” para os muçulmanos, afirmou.Autoridades dos EUA disseram que é provável que o presidente Donald Trump faça um discurso na quarta-feira reconhecendo Jerusalém como capital do Estado judeu unilateralmente, um gesto que romperia com décadas de política norte-americana para o conflito e poderia atiçar a violência no Oriente Médio.Israel capturou o leste árabe de Jerusalém na Guerra dos Seis Dias de 1967 e mais tarde o anexou, declarando a totalidade da cidade como sua capital – uma medida não reconhecida internacionalmente. Os palestinianos querem Jerusalém Oriental como a capital de seu futuro Estado.”Estou entristecido com as reportagens de que os EUA estão se preparando para reconhecerem Jerusalém como capital de Israel”, disse Erdogan.”Senhor Trump, Jerusalém é a linha vermelha para os muçulmanos. É uma violação da lei internacional tomar uma decisão apoiando Israel enquanto as feridas da sociedade palestiniana ainda estão sangrando”, disse ele durante uma reunião parlamentar do governista Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP, na sigla em turco).”… isto pode chegar ao ponto de cortar os laços da Turquia com Israel. Estou alertando os EUA a não darem tal passo, que aprofundará os problemas na região”.Os porta-vozes do governo israelita não tiveram nenhuma reacção imediata, mas o ministro da Educação, Naftali Bennett, membro destacado do governo de coligação do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, desconsiderou os comentários de Erdogan.”Sempre haverá aqueles que criticam, mas no final das contas é melhor ter uma Jerusalém unida do que a simpatia de Erdogan”, disse.

por Ercan Gurses, Daren Butler e Ezki Erkoyun na Turquia e Dan Williams em Jerusalém

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »