InicioMundo LusófonoS. Tomé e PríncipeAntigo ministro são-tomense Justino Veiga detido por tentativa de suborno a magistrados

Antigo ministro são-tomense Justino Veiga detido por tentativa de suborno a magistrados

Caso envolve várias entidades do país em torno da venda da Cervejeira Rosema
O antigo ministro da Justiça de São Tomé e Príncipe, Justino Veiga, foi detido na noite de segunda-feira, 4, pela Polícia de Investigação Criminal (PIC) por alegada tentativa de suborno a magistrados do Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

A ordem de detenção foi emitida pela Procuradoria Geral da República (PGR) na sequência da queixa crime apresentada ao Ministério Público (MP) pelo presidente do STJ.

Depois de ter sido demitido do cargo de assessor jurídico do STJ por alagada tentativa de suborno aos magistrados, Veiga foi detido no estabelecimento de ensino onde é professor de direito.

O também antigo ministro são-tomense da Justiça e ex-juiz conselheiro do Tribunal Constitucional foi presente nesta terça-feira, 5, ao MP.

O alegado caso de corrupção ligado à disputa judicial da Cervejeira Rosema por dois grupos económicos envolve também os deputados Delfim Neves, do Partido da Convergência Democrática (PCD), e Osvaldo Vazo Deputado, vice-presidente do MLSTP-PSD e director-geral da Sonangol STP, Osvaldo Vaz, que se encontra ausente do país.

Fontes judiciais indicam estar em curso expedientes com vista ao levantamento de imunidade parlamentar aos dois deputados para que possam ser ouvidos pelo MP.

As peças-chave deste processo, o Ppesidente do STJ, Manuel Silva Cravid e o juiz conselheiro, Frederico da Glória, também se encontram ausentes do país em missão oficial em Portugal. (Voa)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.