- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política Diplomatas da CPLP devem realizar mecanismos para mobilidade de jovens angolanos na...

Diplomatas da CPLP devem realizar mecanismos para mobilidade de jovens angolanos na região

O Presidente do Conselho Nacional da Juventude de Angola (CNJ), Tigão Mateus, defendeu hoje, domingo, em Lisboa, a necessidade das missões diplomáticas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), continuarem a realizar mecanismos e um trabalho mais intenso e permanente de modos a permitir que os jovens da comunidade, em particular os angolanos, consigam ter maior facilidade de mobilidade em todos os países membros.

Em declarações à Angop, a propósito da realização do Fórum de Jovens da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), o responsável salientou que a questão da mobilidade juvenil estaria resolvida se os estados instituíssem o estatuto de cidadão da CPLP na região.

“Para os jovens verem a questão da mobilidade resolvida seria importante a consolidação nos próximos tempos de encontros entre os Chefes de Estado ou reunião dos ministros com ajuda do fórum pudessem agendar questões a serem discutidas como a institucionalização e operacionalização do estatuto de cidadão da CPLP”, referiu.

Tigão Mateus acrescentou que este processo viria culminar com a atribuição de um passaporte que havia de coroar a efectivação deste estatuto, assim permitiria que qualquer cidadão da CPLP que tenha razões evocadas e que sejam respeitáveis a legislação de qualquer Estado membro pudesse movimentar-se naturalmente.

Assim, enfatizou, permitiria os jovens deslocarem-se a qualquer Estado membro com facilidade para troca de experiência, intercâmbio cultural, recreativo e desportivo.

Face a este contexto, Angola tem estado a partir por uma política de estabelecer relações bilaterais com distintos países membros da CPLP ou outras regiões, argumentou.

Segundo a fonte, fruto dessas relações existe um protocolo bilateral entre a República de Angola e de Moçambique que dita a supressão de vistos em passaportes ordinários, para permitir uma maior mobilidade dos povos angolanos e moçambicanos.

O Presidente da CNJ de Angola relembrou também que testemunhou recentemente a assinatura de um outro acordo bilateral no âmbito do espaço SADC, entre a Republica de Angola e da África do Sul.

“Os jovens de Angola estão satisfeitos por esta vontade política e técnica que o governo de Angola tem estado a empreender no sentido de cada vez mais permitir que a mobilidade dos angolanos para os outros contextos quer africano, europeu, americano e não só seja melhor e com maior qualidade e isto também denotou-se aqui a nível das discussões”, sublinhou.

O fórum de Jovens da CPLP que decorreu durante cinco dias em Portugal será presidido pelo Brasil em substituição de Cabo Verde, no período de 2017/2019 e terá como vice-presidência o Conselho Nacional da Juventude da Guine Bissau.

O conselho fiscal será presidido pelo Conselho Nacional da Juventude de Moçambique que tem como a vice-presidência Cabo Verde. A nível da mesa da assembleia-geral foi eleita como presidente a CNJ de Angola e vice-presidente São Tome e Príncipe e secretário Timor Leste que por razoes migratórias não puderam participar no fórum.

O fórum da Juventude da Comunidade dos Paises de Língua Portuguesa é constituído por Portugal, Brasil, Angola, Cabo-verde, Moçambique, Guiné-Bissau, Timor Leste, São-Tomé e Príncipe. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...
- Publicidade -

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Notícias relacionadas

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Inacom e parceiros criam plataforma de diálogo

O Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), as operadoras e as associações dos consumidores, decidiram, a partir desta quinta-feira, em Luanda, a criação de uma...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.