- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Novo balanço aponta para 512 mortos no atentado de outubro na Somália

Novo balanço aponta para 512 mortos no atentado de outubro na Somália

O ataque mais mortífero da história do país, a 14 de outubro, em Mogadíscio, fez 512 mortos, anunciou este sábado (02.12) o Comité de Operações de Emergência da Somália.

O anterior balanço, divulgado no final de outubro, dava conta de 358 mortos no atentado de 14 de outubro com um camião armadilhado em Mogadíscio, considerado o mais mortífero da história da Somália. O atentado não foi reivindicado, mas as autoridades não têm quaisquer dúvidas de que os militantes do grupo extremista islâmico Al-Shabab são os responsáveis.
O número de pessoas afetadas pelo ataque chega a 869, segundo o comité das operações de emergência na Somália. “512 morreram, 259 ficaram feridas.

Há outras 70 pessoas que não sabemos se estão mortas ou desaparecidas”, declarou este sábado Abdulahi Mohamed Shirwac, presidente do comité.
O organismo, composto por onze membros, foi criado em outubro na sequência do atentado na capital somali.
Combate ao extremismo intensifica-se

A Al-Shabab, grupo ligado à Al-Qaeda, controla ainda vastas zonas rurais do país. Os ataques dos extremistas islâmicos visam regularmente hóteis e restaurantes em Mogadíscio.

Os Estados Unidos intensificaram as suas operações na Somália nas últimas semanas, acelerando significativamente o ritmo dos seus ataques com drones contra os rebeldes locais, do Al-Shabab e do Estado Islâmico. Estes ataques são agora quase diários.
No final de março, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ampliou os poderes conferidos aos militares norte-americanos para realizar ataques no país do Corno de África, minado pelos guerrilheiros da Al-Shabab, que juraram derrubar o frágil Governo central, apoiado pela comunidade internacional e pelos 22 mil homens da força da União Africana (AMISOM).
Desde então, o Pentágono expandiu a sua luta contra o Estado Islâmico em todos os países onde os rebeldes encontram refúgio. (DW)

- Publicidade -
- Publicidade -

Assassino de John Lennon pede desculpa 40 anos depois do crime

Mark David Chapman assassinou John Lennon com quatro tiros na noite de 8 de Dezembro de 1980 em Nova Iorque, à frente da mulher...
- Publicidade -

Covid-19 atrasa processo dos novos professores na Lunda Norte

O processo de inserção dos 489 novos professores no sistema financeiro, na província da Lunda Norte, está condicionado a recepção da documentação enviada aos...

ONU: Bolsonaro responsabiliza imprensa pela crise da Covid no Brasil

Na manhã desta terça-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) discursou na Assembleia Geral da ONU e usou seu espaço para rebater críticas...

Dinheiro destinado às calamidades pode ser desviado, alerta o CIP

O Centro de Integridade Pública (CIP), acusa o Governo moçambicano de negligenciar a protecção social e alerta que se não forem tomadas medidas, o...

Notícias relacionadas

Assassino de John Lennon pede desculpa 40 anos depois do crime

Mark David Chapman assassinou John Lennon com quatro tiros na noite de 8 de Dezembro de 1980 em Nova Iorque, à frente da mulher...

Covid-19 atrasa processo dos novos professores na Lunda Norte

O processo de inserção dos 489 novos professores no sistema financeiro, na província da Lunda Norte, está condicionado a recepção da documentação enviada aos...

ONU: Bolsonaro responsabiliza imprensa pela crise da Covid no Brasil

Na manhã desta terça-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) discursou na Assembleia Geral da ONU e usou seu espaço para rebater críticas...

Dinheiro destinado às calamidades pode ser desviado, alerta o CIP

O Centro de Integridade Pública (CIP), acusa o Governo moçambicano de negligenciar a protecção social e alerta que se não forem tomadas medidas, o...

BDA disponibiliza AKZ 900 milhões para cooperativas agrícolas

O Banco de Desenvolvimento Angolano (BDA) disponibilizou, esta terça-feira, 900 milhões de Kwanzas (Akz) para financiar 18 cooperativas agrícolas da província do Huambo, no...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.