Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Viana realiza marcha em solidariedade aos portadores do VIH

Uma marcha de solidariedade com as pessoas infectadas com o vírus causador da Sida (VIH) realiza-se hoje, sexta-feira (01), na vila sede do município de Viana, em Luanda, sob o lema “Direito à saúde, vamos embora testar”, numa promoção da direcção local da saúde.

Com partida defronte à administração local, os participantes vão percorrer algumas ruas da sede municipal, como a 11 de Novembro, troço da estrada nacional 100, Hoji ya Henda, Regedoria, culminando defronte ao centro de saúde Ana Paula.

Falando à Angop, a propósito dessa iniciativa, a chefe do ponto focal local de combate ao VIH/Sida, Henriqueta Paim, informou que no referido centro estará patente uma exposição retratando os cuidados a ter com a enfermidade, assim como será realizada uma campanha de testagem voluntária.

“Na exposição vamos proceder ainda à distribuição de preservativos e caso se detecte um caso positivo, essa pessoa, além de merecer apoio psicológico, deverá ser encaminhada ao centro de saúde mais próximo da sua residência para iniciar o tratamento”, asseverou.

Adiantou que a nível do município de Viana existem 18 unidades sanitárias disponíveis para o atendimento aos pacientes com VIH/Sida, embora apenas o centro Ana Paula realize o teste CD4, sendo a carga viral diagnosticada apenas no Instituto de Luta Contra a Sida.

“Todas as unidades possuem fármacos para o atendimento gratuito aos pacientes”, garantiu.

Relativamente às mulheres grávidas detectadas com a doença, 678 tiveram resultado positivo entre Janeiro e Junho do corrente ano, de um total de 22 mil 218 testadas nesse período. A responsável disse que elas são assistidas nas respectivas unidades sanitárias até ao parto.

Henriqueta Paim adiantou que a grande maioria das gestantes detectadas com o vírus anda na faixa etária dos 20 aos 30 anos de idade.

“As unidades sanitárias que possuem maternidades ou salas de parto estão equipadas de modo a procederem o corte de transmissão vertical durante o parto”, enfatizou.

Reafirmou que ainda continuam a ser as mulheres a liderar as estatísticas nos testes voluntários, embora reconheça já ter aumentado o número de homens que também fazem voluntariamente o teste.

Quanto a terapia, Henriqueta Paim explicou que existem vários esquemas, em função da situação de cada paciente. “Mas todos os novos casos começam por utilizar uma terapia composta por Tenofovir, Lamivudina e Efavirenz, mas existem esquemas anteriores e para essas pessoas mantemos o esquema inicial”, disse.

Para a marcha de hoje estão mobilizados efectivos dos serviços de bombeiros, serviços prisionais, activistas, escuteiros, funcionários da repartição de saúde, administração municipal e munícipes. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »