Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

PT gaúcho fecha chapa majoritária sem Dilma

A segunda vaga ao Senado e a vice de Rossetto serão oferecidas a possíveis aliados, de acordo com dirigentes do PT gaúcho

O Diretório Estadual do PT no Rio Grande do Sul marcou para o dia 9 de dezembro o anúncio da chapa majoritária que vai concorrer às eleições estaduais de 2018. A presidente cassada Dilma Rousseff não faz parte da chapa que tem o ex-ministro Miguel Rossetto como pré-candidato ao governo e o senador Paulo Paim como indicado para disputar a reeleição.

A segunda vaga ao Senado e a vice de Rossetto serão oferecidas a possíveis aliados, de acordo com dirigentes do PT gaúcho. Com isso, as opções para Dilma concorrer a algum cargo eletivo nas eleições do ano que vem foram reduzidas.

Em reunião realizada no início da semana para definir o lançamento das pré-candidaturas, Dilma foi consultada e liberou o partido para usar as vagas na composição de alianças. “Não estou avaliando isso no momento”, disse ela, segundo relatos de participantes do encontro.

Segundo o deputado Pepe Vargas, ex-ministro de Dilma e presidente do PT gaúcho, embora a chapa já esteja fechada, a presidente cassada ainda pode ser candidata pelo Rio Grande do Sul “em qualquer hipótese”.

Minas

De acordo com pessoas próximas a Dilma, uma das opções é uma candidatura ao Senado por Minas, seu Estado natal. A presidente do PT mineiro, Cida de Jesus, fez um convite público para que a presidente cassada dispute o pleito de 2018, mas com a demora de Dilma em se decidir outros nomes já ocupam o espaço.

Uma ala do PT mineiro defende a candidatura do deputado Reginaldo Lopes (MG) ao Senado. Outra prefere que as duas vagas sejam oferecidas a aliados em troca de apoio à reeleição do governador Fernando Pimentel.

Resistência

Dirigentes do PT de Minas são refratários à participação de Dilma nas eleições locais do ano que vem. Eles temem que a presença da presidente cassada contamine a disputa estadual com temas nacionais e dificulte a reeleição de Pimentel.

Além disso o empresário Josué Gomes, filho do ex-vice-presidente José Alencar (morto em 2011), hoje filiado ao PMDB, também é cotado para a vaga. Josué concorreu ao Senado em 2014, mas não foi eleito.

Segundo fontes do PT, ele sinalizou que gostaria de voltar a concorrer em 2018. No entanto, Josué é considerado o “vice dos sonhos” para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com lideranças petistas, a possibilidade de Dilma concorrer ao Senado por Minas depende de Josué aceitar ser o vice de Lula. (Notícias ao Minuto BR)

Com informações do Estadão Conteúdo.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »