Ler Agora:
Internacionalização e municipalização entre as prioridades culturais-ministra Carolina Cerqueira
Artigo completo 2 minutos de leitura

Internacionalização e municipalização entre as prioridades culturais-ministra Carolina Cerqueira

A internacionalização da cultura angolana, com a promoção de acções de divulgação, preservação, valorização dos traços culturais e identitários nacionais no estrangeiro, e a municipalização dos serviços culturais vão merecerem uma atenção especial do Ministério da Cultura, afirmou nesta terça-feira, em Luanda, a ministra Carolina Cerqueira.

Para a concretização dos objectivos preconizados, a ministra apontou, entre outras acções, o reforço da parceria com o sector privado, no sentido de buscar financiamentos que contribuam na execução de acções destinadas a valorizar cada mais a cultura angolana, e uma maior acutilância dos adidos culturais.

Carolina Cerqueira, que falava na cerimónia de divulgação dos criadores consagrados com o Prémio Nacional de Cultura e Artes 2017, frisou que os adidos culturais devem ser mais dinâmicos, activos e proactivos na divulgação da imagem cultural do país no estrangeiro, além de fazerem advocacia para a captação de apoios que ajudem a consolidar a cultura angolana.

De acordo com a titular da pasta do departamento ministerial da cultura, pretende-se, à semelhança do que aconteceu com o projecto Mbanza Kongo, juntar sinergias na busca de apoios financeiros e de conhecimentos para a execução dos processos do Corredor do Kwanza, Memorial do Cuito Cuanavale e das Pinturas do Tchitundu Hulu, tendo em conta a inscrição da lista do património mundial.

Na agenda do Ministério da Cultura consta ainda, de acordo com a sua titular, a reabilitação, apetrechamento e modernização dos museus e monumentos nacionais, dando-lhes uma nova imagem, tendo em conta que guardam a história de Angola.

Na sua agenda para os próximos cinco anos, o ministério tem igualmente em carteira a criação de um fundo de apoio aos artistas, o incentivo ao hábito pela leitura, a reactivação da indústria cultural, bem a modernização das bibliotecas e a criação de bibliotecas móveis.

Relativamente aos galardoados com o Prémio Nacional de Cultura e Artes 2017, nas mais variadas modalidades artísticas, a ministra Carolina Cerqueira avançou que merecem pelo trabalho feito ao longo dos anos em prol da cultura angolana. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »