Centro de Reabilitação reduz fabrico de próteses

O centro de Reabilitação Física do Bié reduziu significativamente o fabrico de próteses devido a falta de verbas para aquisição de materiais gastáveis.

Em declarações hoje, sexta-feira, à Angop, no Cuito, o director do Centro de Reabilitação Física do Bié, Bértil Fonseca Cassoma, informou que actualmente a instituição recebe mensalmente três milhões de Kwanzas, contra os 20 milhões cabimentados até 2014.

Tendo em conta a situação, frisou que, das 25 próteses produzidas anteriormente, apenas fabricam-se cinco, sendo que cada paciente gasta no mínimo 300 mil Kwanzas.

Outrossim, frisou, a unidade hospitalar continua a necessitar de novos funcionários, para reforçar os 40 existentes, destes 16 trabalham directamente no processo de reabilitação (ortoprotesistas, fisioterapeutas e operários do laboratório biomecânica).

Dos quadros necessários, constam dois licenciados em fisioterapia, cinco técnicos para o laboratório de biomecânica, assim como operários qualificados para reforçarem os trabalhos nas máquinas existentes na unidade hospitalar.

Recordou, que de Janeiro a Setembro de 2017, a instituição realizou nove mil 758 sessões de fisioterapia (menos 373 sessões em relação a etapa anterior), a pacientes que sofrem de sequelas pós-trauma, acidente vascular cerebral (AVC), lombalgias, artrites, paralisias cerebrais em crianças, entre outras.

Estão em tratamento, actualmente, 322 pacientes (menos 106). (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »