Radio Calema
InicioAngolaSociedadeQuatrocentos e 86 passaportes por levantar no SME do Huambo

Quatrocentos e 86 passaportes por levantar no SME do Huambo

Quatrocentos e 86 passaportes estão por se levantar no guichet delegação do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) do Huambo, demonstrando desleixo dos utentes.

Em declarações hoje, terça-feira, à Angop, o director do gabinete de comunicação institucional e imprensa do comando provincial da Polícia Nacional no Huambo, intendente Martinho Kavita, disse existir documentos emitidos há mais de um ano, sem que os seus titulares procendam ao levantamento.

Entres estes passaportes, esclareceu, 483 são ordinários e três de serviço, tendo referido que de Julho a Setembro foram entregues aos seus proprietários 692 passaportes, menos dois comparando com os meses anteriores (Abril, Maio e Junho).

Noutra parte da sua alocução, o intendente informou que quatrocentos e 20 passaportes ordinários e de serviço foram emitidos durante o período referenciado, menos 409 que nos três meses anteriores.

De acordo com Martinho Kavita, os passaportes emitidos resultaram de um total de 667 processos enviados para Luanda, entre os quais 457 de emissão pela primeira vez, dos quais dois de serviço, e 210 reemissões.

Em relação à morosidade na emissão do documento de viagem, admitiu ter havido, nos últimos três meses, alguma melhoria, fruto de um trabalho conjugado, entre a delegação local e o departamento nacional de passaportes, em Luanda.

Quanto à situação dos vistos, o intendente Martinho Kavita Satito disse que entre Julho a Setembro foram prorrogados, localmente, 41 vistos de permanência, dos quais 29 pela primeira vez e 12 pela segunda.

No tocante aos estrangeiros, a delegação do Ministério do Interior na província do Huambo controlou, de Julho a Agosto deste ano, 2.042 cidadãos de diversas nacionalidades, mais 162 em comparação ao período anterior.

Destes, explicou, 684 com vistos de trabalho, nove privilegiados, 226 permanências temporárias, 254 residentes, dois múltiplos, três de estudo e 864 na condição de refugiados, sendo que estes possuem cartões, declarações provisórias e recibos de requerentes de asilo.

Explicou que o aumento da população estrangeira na província, no período em referência, constatou-se na 3ª fase do processo de cadastramento e actualização, que a direcção local do Serviço de Migração e Estrangeiros tem levado acabo.

Também desde Julho a Setembro, foi convidado a abandonar a província do Huambo, nos termos da lei 2/7, de 31 de Agosto, um cidadão de nacionalidade portuguesa, por permanência ilegal. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.