Radio Calema
InicioAngolaSociedadeViolência doméstica está presente em todas sociedades - sociólogo

Violência doméstica está presente em todas sociedades – sociólogo

A violência doméstica é um fenômeno social que não deve ser visto como apenas um problema de âmbito social, jurídico e político, mas deve abranger de igual modo outras vertentes da sociedade, como a psicologia, sociologia, entre outras, afirmou hoje, quinta-feira, o sociólogo Moniz Bala Pedro.

Em declarações à Angop a propósito do dia internacional da não violência contra a mulher, que se assinala a 25 de Novembro, o sociólogo disse que, por essa razão, a actuação dos profissionais ligados à resolução de questões sobre violência doméstica deve ter como base teórica a psicologia na vertente forense, social e clínica.

Moniz Bala Pedro é de opinião que a violência doméstica é um fenómeno presente em todas as sociedades, contudo, as suas causas variam em função do contexto social.

Em Angola, sem fugir o que acontece um pouco por todo mundo, os problemas decorrentes da violência doméstica começam a ganhar contornos alarmantes, aliados a pouca cultura de denúncia por parte dos lesados, optando-se, muitas vezes, pelo silêncio, devido a dependência financeira da maioria das vitimas.

Para por cobro a este facto, as opiniões de profissionais ligados à esta área convergem no sentido de que a solução para romper o pacto de silêncio passa pela sensibilização das famílias, para mudanças de atitudes e, tanto quanto possível, de mentalidade, mostrando a sociedade que a violência doméstica é crime público e os mecanismos e instituições para denunciar os agressores existem e são eficazes.

Moniz Bala sublinha que a violência repetida e intermitente, intercalada com períodos de arrependimento e ternura, suscita nas vítimas extrema ansiedade, resposta de alerta e uma vigilância permanente.

“As mulheres que geralmente reportam abusos psicológico e sexual apresentam maiores probabilidades de consumo de álcool e outras drogas ilícitas, enquanto sa relatam abusos físicos e psicológicos relatam uma pior auto-percepção da sua saúde mental e física do que mulheres que nunca foram vitimas de qualquer tipo de abuso”, disse.

A síndrome da mulher espancada tem quatro características principais, designadamente culpa pela conduta do parceiro, falta de habilidade para colocar a responsabilidade pela violência sobre outrem e medo pela sua vida e/ ou de seus filhos. De igual modo, tem uma crença irracional de que o agressor é onipresente ou onisciente.

O ciclo tem três fases distintas, sendo a tensão crescente, explosão ou incidente agudo de espancamento, culminando em uma fase calma e amorosa, em geral chamada de “ fase de lua de mel”.

Alguns factores como a psicopatia, a hostilidade, a raiva, as perturbações de personalidade, dependências em relação ao álcool e as drogas têm uma relação muito próxima com a perpetração de comportamentos violentos .

Entretanto, para a socióloga Fátima Viegas, a violência doméstica é um flagelo que está a desestruturar a sociedade angolana, sendo de suma importância a necessidade de se proceder a uma ampla divulgação da Lei contra a violência doméstica em várias línguas, principalmente, a partir dos diversos órgãos de comunicação social.

Para além da divulgação dessa Lei, é importante educar a sociedade, iniciando pelas famílias, sobre a necessidade de se absterem da violência.

Em 1999, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas instituiu o 25 de Novembro como o Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher.

Dados divulgados pela Organização das Nações Unidas apontam que 70 por cento de todas as mulheres do planeta já sofreram ou sofrerão algum tipo de violência em, pelo menos, um momento de suas vidas, independentemente de nacionalidade, cultura, religião ou condição social.

Do ponto de vista legal, a violência doméstica está tipificada como crime público que abrange o abandono familiar ou quaisquer actos que comprometam o desenvolvimento integral dos membros no seio familiar.

Do ponto de vista psico-social, a violência doméstica é um comportamento desviante que pode resultar de transtornos de personalidade e condições sociais. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.