Radio Calema
InicioMundo LusófonoPortugalBloco de Esquerda abre inquérito a militantes acusados de burla

Bloco de Esquerda abre inquérito a militantes acusados de burla

O Bloco de Esquerda abriu um inquérito contra oito militantes por causa das eleições autárquicas em Lisboa, avança o jornal i. A cabeça-de-lista de Benfica tinha acusado estes elementos de burla, por alegadamente se terem feito passar por campanha oficial do Bloco.

Na reunião da coordenadora concelhia de Lisboa, conta este jornal, Joana Grilo acusou estes elementos de terem vendido livros e angariado donativos como se estivessem em representação do Bloco. Tratam-se de militantes associados ao Socialismo Revolucionário, os quais classificam essas acusações como “gravíssimas, infundadas e, por muito que nos custe, difamatórias e mentirosas”.

O grupo defende ao jornal que este inquérito “é uma tentativa de expulsão dos militantes “por [ousarem] exercer o mais tautológico direito de militar quando são militantes do partido”.

No Facebook, explica ainda que quis apoiar a candidatura do BE em Benfica e que lhe foi recusada autorização para usar material oficial de campanha. Assim, o grupo utilizou material próprio e identificado como sendo do Socialismo Revolucionário. “Apresentámo-nos como coletivo SR, apelámos ao voto no Bloco, nunca escondemos a filiação de muitos de nós no próprio partido”, diz, garantindo que o panfleto “não deixa dúvidas quanto à independência do SR relativamente à campanha oficial do Bloco”.

Para o grupo, “quem está por detrás deste processo não tem os interesses do partido em mente”. E apela: “Não é tempo de purgas e de divisões à esquerda, é tempo de convergência e de união”. (Diário de Notícias)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.