- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Governos Provinciais Governo Provincial da Lunda-Sul Moxico: Ravinas ameaçam zona sul do Luena

Moxico: Ravinas ameaçam zona sul do Luena

Catorze ravinas estão em progressão nas zonas leste, sul e sudoeste da cidade do Luena, capital provincial do Moxico, ameaçando engolir os bairros Sangondo, Santa Rosa, Zorró, e “4 de Fevereiro”, na periferia da urbe, tendo merecido uma visita, hoje (terça-feira) do governador provincial, Gonçalves Mauandumba, no seu primeiro trabalho de campo.

Gonçalves Muandumba confirmou que a maioria das ravinas estão a corroer os bairros que circundam a cidade, com incidência no bairro Santa-Rosa, obrigando a população a abandonar as residências.

A situação está a deixar preocupada a população local, que teme pelo pior quando a chuva começar a cair com a intensidade habitual nesta região.

A moradora do bairro Santa-Rosa, Rosa Patrícia Correia, cuja casa está à beira de demolição, está informada com a progressão da ravina pois, além de estar prestes a destruição da sua moradia, é um perigo para as crianças.

O agricultor Eduardo Evalar, proprietário de uma lavra na cintura verde a sul do Luena, afirmou lamentar as consequências do fenómeno erosivo, que já destruiu, por completo, as suas lavras, e pede a intervenção do Governo para estancar a ravina.

Declarou que a população está sem soluções e, para sobreviver, passou a se deslocar a quilómetros de distância à procura de terrenos para desbravar e manter a actividade agrícola.

No final da visita, o director provincial da Construção, Osvaldo Ferreira Pinto, afirmou que o Governo tomou nota da preocupação, face ao número elevado de ravinas em actividade que ameaçam despejar a população.

“Após a visita, haverá uma intervenção faseada, começando com as mais graves e com muitas ramificações, como a do “4 de Fevereiro”, nas Engenharias e todas aquelas que estão ao longo da vala da antiga cintura verde do Luena”, considerou Osvaldo Pinto. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.