Sócrates terá recebido oito milhões para travar venda da PT na Vivo

Do total de 29 milhões de euros que Sócrates terá recebido em luvas do GES, suspeita-se que oito milhões de euros estejam relacionados com a utilização da ‘golden share’ em alegado beneficio do grupo nos negócios da PT.

A decisão tomada por José Sócrates, enquanto primeiro-ministro, relativa à utilização da ‘golden share’ do Estado na PT para condicionar a venda da participação da PT na Vivo e a compra da Oi poderá ter custado 8 milhões de euros ao Grupo Espírito Santo, noticia hoje o CM.

O matutino, que teve acesso ao conteúdo do último interrogatório ao ex primeiro-ministro na Operação Marquês, adianta que do total de 29 milhões de euros que Sócrates terá alegadamente recebido em luvas do GES, oito milhões de euros estarão relacionados com a utilização da ‘golden share’ em alegado beneficio do grupo nos negócios da PT.

O valor foi recebido através da simulação do negócio de um terreno em Angola, no Kanhangulo, explica ainda o CM.

O Ministério Público defende que Ricardo Salgado terá prometido a Sócrates um novo pagamento se existisse necessidade de utilizar a ‘golden share’ do Estado para beneficio do grupo. Apesar de a maioria dos acionistas ter votado a favor da venda da Vivo, a ‘golden share’ do Estado resolveu o negócio.

O antigo primeiro-ministro nega as acusações. (Jornal Económico)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »