Refugiados da RDC recebem bens alimentares

Um total de dez toneladas de produtos alimentares foram oferecidos ontem aos refugiados congoleses no município do Lôvua, na província da Lunda-Norte, pela Associação dos Angolanos Ex-Emigrantes na República Democrática do Congo (RDC).

Dos meios doados constam vestuário, calçado, detergente, arroz, óleo, massa alimentar, e bens para higiene pessoal.

O director-geral da Associação, Benvindo Fernandes, informou que a ajuda está enquadrada no programa que vela pela amizade e solidariedade com outros povos.
O líder associativo disse que a acção filantrópica contou com a parceria da ONG congolesa “ASN-Amigos Solidários do Congo-Kinshasa”.

Por seu turno, o director provincial do Ministério da Assistência e Reinserção Social, Wilson Palanca, realçou o gesto humanitário, e explicou que os bens doados vão contribuir para a solução de algumas dificuldades dos mais de 600 mil refugiados.

O Governo angolano e as organizações do sistema das Nações Unidas estão a aprimorar os mecanismos de logística e todas as condições necessárias para os refugiados da República Democrática do Congo.

O ministro da Assistência e Reinserção Social, Gonçalves Muandumba, disse, recentemente, que todos os actores envolvidos no processo devem aprimorar os mecanismos de logística e todas as condições necessárias para melhor acomodação.

O ministro manifestou a sua satisfação pelas melhorias significativas registadas no apoio que o Governo angolano e as agências das Nações Unidas têm prestado aos refugiados da República Democrática do Congo.

“Nos primeiros momentos a palavra de ordem dos refugiados era a fome. Agora fomos recebidos com alegria e isto é fruto do trabalho que está a ser desenvolvido por todos os actores do processo”, disse o ministro, que transmitiu às organizações do sistema das Nações Unidas que a questão dos refugiados continua na agenda do governo angolano. (Jornal de Angola)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »