Polícia alerta para cobranças ilegais para entrada na corporação no Bengo

A delegação do Ministério do Interior (Minint) na província angolana do Bengo denunciou que supostos agentes da Polícia Nacional estão a pedir dinheiro a cidadãos, em troca de enquadramento na corporação, garantindo que está a investigar o caso.

A denúncia vem expressa num comunicado de imprensa, a que a agência Lusa teve hoje acesso, no qual alertam os cidadãos residentes na província e não só, que “neste momento não há ingresso para os quadros do Ministério do Interior e que o enquadramento para o mesmo só é possível mediante uma orientação dos órgãos competentes”.

“A delegação do Minint-Bengo vem por este meio alertar a todos cidadãos que tenham sido vítimas destas práticas, para que as denunciem junto do Comando Provincial da Polícia Nacional e do Serviço de Investigação Criminal no Bengo”, lê-se no documento.

Em declarações à Lusa, o diretor do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da Delegação do Minint-Bengo, Gaspar Luís, confirmou o facto, afirmando que o comunicado foi elaborado para “acautelar os cidadãos devido aos rumores que circulam na província em torno desses supostos efetivos do Minint”.

“Neste momento, não chegou qualquer denúncia dos cidadãos e elaboramos apenas o comunicado em função de vários rumores que ocorrem na província e ainda como medida preventiva, para alertar os cidadãos no sentido de não se deixarem levar por estes supostos agentes”, explicou.

Gaspar Luís referiu ainda que investigações decorrem no sentido de se identificar os supostos agentes da polícia implicados para que sejam levados à justiça.

Em relação à situação operativa na província, o responsável deu a conhecer que o quadro da criminalidade “não é alarmante”, com registos diários de dois a três crimes, entre ofensas corporais, furtos e roubos de telemóveis, bem como alguns assaltos à mão armada.

“A situação está sob controlo das forças do Ministério do Interior e não é preocupante, até porque o Bengo é uma das cidades mais calmas do nosso país”, assegurou. (Notícias ao Minuto)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »