Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Ministro considera acordo entre MINARS e Refriango visa promover a cidadania

O acordo assinado entre o Ministério da Assistência e Reinserção Social (MINARS) e o Grupo Refriango constitui uma parceria de responsabilidade social activa para assistir e promover os cidadãos que têm a cidadania como pilar, considerou hoje, quinta-feira, em Luanda, o titular da pasta, Gonçalves Muandumba.

O governante fez este pronunciamento no acto de assinatura de um acordo de parceria entre o pelouro que dirige e o Grupo Refriango para apoio à Bolsa de Solidariedade Social, tendo afirmado que este acto demonstra que é possível fazer uma parceria entre o Estado e o sector privado no concernente ao apoio social.

Referiu que esta é a primeira parceria que a Bolsa de Solidariedade Social faz com uma empresa privada.

Rubricaram o protocolo, a directora nacional para Acção Social do MINARS,Teresa Qivienguele, e a administradora do Grupo Refriango, Clénia Vicente.

“Esta parceira com a Refriango representa responsabilidade social, cujo fim é demonstrar ser possível o Executivo em conjunto com o sector privado trabalhar nas acções sociais”, frisou.

Gonçalves Muandumba realçou que o Grupo Refriango é um dos primeiros membros activos da Bolsa de Solidariedade Social, que tem como lema “ajudar quem mais precisa”.

Esta bolsa tem dois tipos de acção, designadamente, ajudar quem mais precisa a deixar de precisar de ajuda e ajudar quem mais precisa e fazer dele um benfeitor.

Informou que no quadro da bolsa de solidariedade social, a Refriango vai apoiar o cento de acolhimento de crianças em conflito coma lei no Cuando Cubango.

Para o governante, este é um momento bastante significativo entre a Refriango e o MINARS por via da Bolsa de Solidariedade Social no qual comprometem-se a assistir e a emponderar, sendo os novos paradigmas da assistência e acção social, que consiste em assistir e dar ferramentas para a pessoa pobre contribuindo para o seu desenvolvimento.

Considerou que ”os projectos que o grupo tem testemunham a sua importância na economia do nosso pais e o impacto na vida das famílias e a responsabilidade social para a Refriango não é uma palavra vã”.

Na ocasião, apelou à sociedade civil e aos cidadãos, para que todos participem e doem a Bolsa de Solidariedade Social.

Entretanto, a directora para a Acção Social do MINARS, Teresa Qivienguele, afirmou que o acordo rubricado entre as duas instituições é a prova inequívoca do caminho para o desenvolvimento.

A responsável referiu que esta forma representa um caminho inovador na busca constante da estratégia de combate a pobreza e vulnerabilidade social.

Frisou que a assinatura deste compromisso representa um contributo efectivo no apoio daqueles que precisam de ajuda. “A bolsa de solidariedade social no presente acordo constitui uma convocatória ao engajamento da experiente de todos na materialização dos objectivos que visam proteger os que mais sofrem no seio da nossa comunidade”, sublinhou.

O Grupo Refriango que conta com quatro mil trabalhadores tem uma produção anual de dois biliões de litros de diversas bebidas entre águia, sumos, refrigerantes, cerveja e vinho. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »