Ministério da Agricultura instaura inquérito para apurar ovos contaminados

As autoridades angolanas estão a trabalhar juntos das empresas de importação de ovos e frangos no sentido de apurar a veracidade das denúncias da Comissão Europeia.

O Ministério da Agricultura abriu um inquérito, através do Instituto de Serviços Veterinários, para apurar a eventual importação de ovos contaminados.

A medida, segundo uma fonte do processo, visa as empresas que se dedicam à importação e distribuição do sector dos ovos e frangos, a partir do mercado europeu, respondendo, desta forma, às denúncias da Comissão Europeia que incluem Angola na rota de destino de ovos impróprios para consumo humano.

“O Ministério de tutela já está a trabalhar para apurar, juntos dos importadores destes produtos, possíveis irregularidades que se prendem com a certificação das mercadorias nos países de origem”, explicou a fonte, que avança que a informação deve ser considerada preocupante “se atendermos à realidade do mercado de consumo do País, que ainda tem um défice elevado para cobrir as necessidades de consumo dos angolanos.”

Refere ainda que o País tem condições laboratoriais para fazer as análises que se impõem para certificar a qualidade dos ovos.

As quantidades de ovos terão entrado em Angola sem o “competente certificado de sanidade do país de origem”.

As empresas importadoras que operam em Angola são obrigadas a candidatar-se a quotas de importação de 27 produtos, nomeadamente de ovos, segundo decisão do Ministério da Comércio. (Jornal Expansão)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »