FMI exige divulgação de relatórios técnicos

A divulgação da versão completa do relatório de auditoria aos empréstimos contraídos por empresas públicas de Moçambique com o aval do Estado é uma peça-chave para a negociação de um novo programa de ajuda técnica e financeira, disse quinta-feira, em Washington, o porta-voz do Fundo Monetário Internacional (FMI).

“O sumário do relatório (elaborado pela Kroll Associates UK) foi tornado público, sendo agora aguardada a publicação oficial da versão completa, bem como a divulgação pelas autoridades de Moçambique das informações em falta, nomeadamente a que respeita ao destino dado ao dinheiro dos empréstimos”, disse Gerry Rice.

O porta-voz e director do Departamento de Comunicação do Fundo Monetário adiantou que os pedidos de informação bem como a adopção de medidas para garantir a transparência e garantir a prestação de contas são passos críticos para a negociação de um novo programa de apoio.

A missão do Fundo Monetário Internacional que visitou Moçambique em Julho passado concluiu os contactos que pretendia efectuar sem anunciar quando é que a instituição poderia retomar o apoio financeiro ao país.

Na ocasião, o FMI voltou a pedir ao governo que esclareça onde foi utilizada a maior parte dos dois mil milhões de dólares obtidos com a contracção de três empréstimos, dois dos quais em 2013 e 2014 sob a presidência de Armando Guebuza e que apenas foram divulgados quando descobertos.

A Kroll Associates UK referiu no sumário do relatório que muita da informação pretendida para poder concluir a tarefa para que havia sido contratada tido sido recusada sob a alegação de que se tratava de assuntos relacionados com a segurança do Estado.
A versão completa do relatório foi já entregue à Procuradoria-Geral da República. (Jornal de Angola)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »