Eleições: Comissários recusam-se a assinar actas “definitivas”

Fontes do Novo Jornal apontam que grande parte das actas chegadas a Luanda para apuramento definitivo não foram assinadas pelos comissários nas restantes províncias por alegado atropelo à Lei.

Novo Jornal sabe que, das 18 províncias, apenas em quatro, nomeadamente em Cabinda, Uíge, Malanje e Zaire, as actas definitivas foram assinadas pelos comissários provinciais eleitorais. No resto do país, a situação ganhou contornos conflituantes, levando a que muitos se recusassem a assinar os respectivos documentos eleitorais, sob a alegação de que não se tinham feito cumprir os procedimentos previstos na Lei. (Novo Jornal)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »