Coreia do Sul exibe as suas armas mais potentes

A cerimónia, que foi acompanhada pelo presidente sul-coreano Moon Jae-in, envolveu a participação de 3,7 mil pessoas e foi transmitida pela televisão.

A Coreia do Sul fortalecerá as Forças Armadas com submarinos nucleares e satélites espiões.
Hoje, quinta-feira, (28) a Coreia do Sul mostrou os seus sistemas de artilharia, incluindo os novos mísseis balísticos, durante o Dia das Forças Armadas, reporta a Yonhap.

Entre as armas apresentadas na cerimónia estavam os mísseis balísticos Hyunmoo-2 e os mísseis de cruzeiro Hyonmoo-3. Estes sistemas são elementos-chave da plataforma de defesa de “três eixos” da Coreia do Sul: o Sistema de Ataque Preventivo Cadeia de Matar, a Defesa Aérea e Antimíssil da Coreia (KAMD, em inglês) e o Esquema de Punição e Retaliações Massivas da Coreia (KMPR, em inglês).

Foram ainda apresentados o Sistema de Mísseis Tácticos do Exército (ATACMS) e a arma guiada antitanque Hyungung, os mísseis de defesa aérea Patriot PAC-II e os mísseis terra-ar M-SAM, Taurus e Slam-er.

A cerimónia envolveu a participação de mais de 3,7 mil pessoas e foi transmitida ao vivo por um canal de televisão nacional.

De acordo com a agência de notícias, o presidente sul-coreano Moon Jae-in inspeccionou os armamentos e as tropas na cidade de Pyeongtaek, a 70 quilómetros a sul de Seul, na sede da Segunda Frota da Marinha. A unidade é responsável pela defesa das águas ocidentais a sul da Linha de Limite Norte (NLL), que é de facto a fronteira marítima entre as duas Coreias.
(Sputnik)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »