Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Barack Obama vem a São Paulo para o Fórum Cidadão Global

Barack Obama se prepara para visitar o Brasil novamente, desta vez como ex-presidente e principal palestrante do Fórum Cidadão Global, no dia 5 de outubro, em São Paulo. Com o tema “Mudar o mundo? Sim, você pode”, o evento será realizado pelo jornal “Valor Econômico” em conjunto com o Banco Santander e tem como objetivo “iniciar um diálogo sobre a responsabilidade das pessoas na construção de um futuro melhor”.

Esse foi justamente o motivo para a escolha do ex-presidente americano, que tem um histórico como líder comunitário e que, após deixar o cargo, vem incentivando o envolvimento dos cidadãos na solução de problemas comuns. Foi ainda determinante para que ele aceitasse participar, após uma negociação que durou alguns meses. O próprio tema do encontro já faz uma referência ao tema da campanha eleitoral que levou Obama à Casa Branca em 2008: “Sim, nós podemos.”

— O presidente Obama é um dos principais defensores do papel do cidadão global do século XXI para superar nossos maiores desafios sociais — disse Frederic Kachar, diretor-executivo da Divisão de Publicação do Grupo Globo, do qual O GLOBO faz parte. — Temos a honra de receber o presidente Obama no Brasil, pela primeira vez desde que deixou o cargo, para compartilhar sua perspectiva e ideias únicas entre os principais líderes do nosso país.

A diretora de Redação do “Valor”, Vera Brandimarte, ressaltou a importância da mensagem de Obama hoje:

— As tratativas para trazer o ex-presidente começaram no início do ano. Ele topou incluir o Brasil em seu roteiro de viagens pelo mundo, nas quais leva uma mensagem de inclusão social, de tolerância e convivência pacífica entre cidadãos do mundo todo. Atravessamos um momento de recrudescimento de tensões no mundo, de grandes movimentos migratórios, de discursos antiglobalização. As propostas de Obama são um contraponto a tudo isso e daí sua relevância. Ele propõe pontes, não muros, e aqui no Brasil, nesse momento, acho que esse é o discurso que precisamos ouvir.

Participam ainda do encontro Kachar e o presidente do Santander Brasil, Sergio Rial. A palestra será acompanhada por outras iniciativas, como o lançamento de uma série com 25 vídeos mostrando trabalhos de indivíduos e empresas em outros países para empoderar cidadãos.

O público alvo do encontro — são mil vagas — é de líderes acadêmicos e corporativos. Os conteúdos, como os vídeos, porém, são destinados ao público em geral. Os ingressos começam a ser vendidos amanhã para clientes Santander e a partir do dia 25 para demais participantes.

Obama deve ficar dois dias no Brasil, e esse é o seu único compromisso com agenda pública. Ele esteve anteriormente no país em 2011, durante seu primeiro mandato como presidente dos Estados Unidos. Acompanhado pela mulher, Michelle, e pelas filhas, Sasha e Malia, ele visitou o Rio e Brasília, onde se reuniu com a então presidente Dilma Rousseff.

O evento será em 5 de outubro, das 8h30m às 12h30m, no Teatro Santander (Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041). As inscrições podem ser feitas pelo site www.valor.com.br/ cidadaoglobal.

Trabalho comunitário

O envolvimento comunitário de Obama é anterior a sua carreira política. No começo da década de 1980, quando ele nem havia se formado em Direito, ele foi consultor e instrutor na Fundação Gamaliel, que auxiliava associações comunitárias. Lá, criou um projeto independente em uma área carente de Chicago. Pouco depois, aos 24 anos, advogado recém-formado, tornou-se diretor do Projeto Comunidades em Desenvolvimento, uma associação comunitária religiosa.

Por três anos, Obama ajudou a criar um programa de tutoria de preparação para a universidade e outro de defesa dos direitos de inquilinos. Nos dois projetos, sua tarefa era mobilizar moradores para promoverem mudanças, fosse fazendo um lobby por um centro de treinamento para empregos, exigindo mais parques ou removendo amianto de casas.

Ao deixar a Casa Branca, em janeiro deste ano, ele criou com Michelle a Fundação Obama, em Chicago, para impulsionar a participação política dos mais jovens. Este mês, a organização anunciou uma série de iniciativas para capacitar cidadãos e líderes comunitários. (Jornal Extra)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »