ANC acusa Mugabe de destruir economia zimbabweana

O Congresso Nacional Africano (ANC), partido no poder na África do Sul, acusa o Presidente zimbabweano, Robert Mugabe, de destruir a economia do seu próprio país.

A acusação foi proferida segunda-feira última em Joanesburgo, pelo secretário-geral do ANC, Gwede Mantashe, para repreender Mugabe.

Mantashe referia-se a um comício da União Nacional Africana do Zimbabwe – Frente Patriótica (ZANU-PF, sigla em inglês), partido no poder no Zimbabwe, no fim de semana último em Gweru, no centro do país, durante o qual Mugabe sublinhou que a sua “opinião sobre Mandela é mesmo partilhada pelos ministros do Governo sul-africano”.

“Nelson Mandela preferiu a sua liberdade individual à liberdade económica do seu povo. É por esta razão que, hoje, na África do Sul, tudo está entre as mãos dos Brancos”, afirmou o o Presidente zimbabweano, citado por Mantashe.

« Eu discuti recentemente, na África do Sul, com um ministro do Governo do Presidente Jacob Zuma (da África do Sul) e perguntei-lhe como eles tinham gerido a questão fundiária depois da independência. Perguntei-lhe por que eles tinham deixado tudo entre as mãos dos Brancos. Ele me respondeu em inglês: ‘Pergunte isso ao teu amigo Mandela”, disse o mesmo autor, reprovado pelo político sul-africano.

Para Mantashae, Mugabe foi muito longe demais.

Também disse ter-se queixado oficialmente, por telefone, junto dum seu colega da ZANU-PF, a fim de que Mugabe cessasse os seus « ataques imerecidos e infelizes » contra Mandela.

Indicou igualmente que a ZANU-PF se recusa a imiscuir-se num debate derivado dos comentários do chefe de Estado zimbabweano sobre Nelson Mandela, ex-primeiro Presidente sul-africano negro.

No entanto, citado pelo diário zimbabweano News Day, Simon Moyo, o porta-voz da ZANU-PF,
disse não ter conhecimento da comunicação telefónica de Mantashe.

“Não posso fazer comentários sobre coisas que não me foram comunicadas », frisou. (Panapress)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »