Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Notificado, Temer inicia ação antidenúncia

Presidente já discute o remanejamento em cargos de segundo e terceiro escalões, a liberação de emendas parlamentares e trocas na CCJ

Com o início da tramitação de denúncia por organização criminosa e obstrução judicial, o presidente Michel Temer mobilizou ministros, assessores e deputados para uma operação salva-mandato.

Na tentativa de barrar acusação contra ele, o peemedebista discute o remanejamento em cargos de segundo e terceiro escalões, a liberação de emendas parlamentares e trocas na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça).

A ameaça de rebelião dos partidos do chamado centrão, contudo, tem colocado em risco a estratégia do presidente, que abriu o gabinete presidencial para receber parlamentares de siglas como PR, PSD, PP e PTB.

Os partidos têm reivindicado mais espaço na Esplanada dos Ministérios, como o controle do Ministério das Cidades e a Secretaria de Governo. Até o momento, contudo, o presidente tem resistido a cedê-los.

Nesta quarta-feira (27), o presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), disse que fará a tramitação conjunta da denúncia, com apenas um relator, contra o presidente e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral).

A escolha era a desejada pelo Palácio do Planalto, que avaliava o risco de que, em uma tramitação fatiada, pelo menos um dos ministros acabasse afastado, o que poderia agravar a crise política.

Partidos da oposição e do centrão, no entanto, ameaçam aprovar nesta quinta (28) o fatiamento. O objetivo é aumentar o poder de barganha das siglas governistas em relação a emendas e cargos.

Uma demonstração da insatisfação foi dada na terça-feira (26), quando foi deflagrada uma rebelião na base aliada que quase retirou o foro privilegiado de Moreira.

A medida que lhe dá status de ministro foi aprovada por uma diferença de apenas cinco votos.

Para evitar uma nova rebelião, o presidente pediu a ministros de partidos do centrão que atuem junto a suas bancadas parlamentares.

Nos encontros com deputados, o peemedebista tem reafirmado a sua defesa contra a denúncia, desqualificando a acusação apresentada pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

Até o momento, houve duas substituições na CCJ, mas o Palácio do Planalto tem pressionado por pelo menos mais duas: de Expedito Netto (PSD-RO) e Jorginho Mello (PR-SC). Os dois votaram contra o presidente na primeira denúncia, por corrupção.

O peemedebista também tenta evitar que o PSB substitua Danilo Forte (CE) e Fábio Garcia (MT), alinhados ao Palácio do Planalto. Com esse objetivo, ele se reuniu na terça-feira (26) com a líder da sigla, Tereza Cristina (MS).

A meta do presidente é conseguir pelo menos 43 votos contra a denúncia na CCJ, que iniciará a tramitação da acusação nesta quinta (28).

Nas palavras de um auxiliar presidencial, é necessário conseguir um placar melhor do que a denúncia anterior para corroborar discurso da defesa do peemedebista de que ela é mais frágil.

O nome mais forte para a relatoria é o do deputado federal Evandro Gussi (PV-SP), próximo ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Na última denúncia, Temer ficou ressentido com o fato de a bancada do PSDB em SP ter votado quase toda pelo prosseguimento da acusação.

Em conversas reservadas, o peemedebista disse que o governador não se esforçou para ajudá-lo.

Temer foi notificado na tarde desta quarta para que apresente sua defesa.

O primeiro-secretário da Câmara, Fernando Giacobo (PR-PR), entregou o documento ao subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo Rocha, no Planalto. O assessor presidencial também recebeu as notificações contra Padilha e Moreira. (Notícias ao Minuto BR)

por Folha Press

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »