Radio Calema
InicioMundo LusófonoPortugalINEM encaminhou este ano 444 casos de enfarte para via verde coronária

INEM encaminhou este ano 444 casos de enfarte para via verde coronária

O INEM encaminhou, desde o início do ano, 444 casos de enfarte agudo do miocárdio (EAM) para a via verde coronária, através da qual os doentes recebem um tratamento mais rápido e eficaz nos hospitais.

A propósito do Dia Mundial do Coração, que se assinala sexta-feira, o INEM alertou para a importância de ligar o número europeu de emergência (112), perante a suspeita de EAM.

“Este é o procedimento mais adequado para o correto encaminhamento de doentes para a via verde coronária, criada especificamente para melhorar a resposta em caso de EAM”, lê-se no comunicado do Instituto.

Dos 444 casos de EAM registados pelo INEM desde o início do ano, e encaminhados para a via verde coronária, cem ocorreram no distrito de Lisboa e 109 no distrito do Porto.

“Em 75,90% dos casos decorreu menos de duas horas entre a identificação dos sinais e sintomas e o encaminhamento da vítima para esta via verde, enquanto em 19,82% o processo foi efetuado entre as duas horas e as doze horas de evolução da sintomatologia. Os 4,28% restantes dizem respeito a situações com mais de doze horas de evolução”.

“Dor no peito de início súbito, com ou sem irradiação ao membro superior esquerdo, costas ou mandíbula, suores frios intensos, acompanhados de náuseas e vómitos, são alguns dos sinais que podem indicar um EAM”, prossegue o INEM.

O organismo reforça que “o reconhecimento precoce dos sinais e sintomas do EAM é fundamental e deve motivar o contacto com o 112. Esta é a via preferencial, dado que reduz o intervalo de tempo até ao início da avaliação, diagnóstico, terapêutica e transporte para a unidade hospitalar mais adequada”. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.