Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Ex-premiê tailandesa foragida recebe pena de 5 anos de prisão

A Suprema Corte da Tailândia condenou a ex-primeira-ministra foragida Yingluck Shinawatra a 5 anos de prisão nesta quarta-feira por ter administrado mal um esquema de subsídios a plantadores de arroz que custou biliões de dólares ao país.

Yingluck fugiu para o exterior no mês passado temendo que o governo militar, que chegou ao poder com um golpe em 2014, pedisse uma pena severa.

Durante mais de uma década a política tailandesa testemunhou uma disputa de poder entre a elite tradicional, que inclui o Exército e as classes altas de Bangcoc, e a família Shinawatra, inclusive o irmão de Yingluck e também ex-premiê Thaksin Shinawatra, deposto por um golpe.
Yingluck enfrentaria até 10 anos de prisão por sua negligência a respeito do custoso esquema, que a ajudou a ser eleita em 2011. Ela declarou inocência e acusou o governo militar de perseguição política.

Nove juízes votaram unanimemente contra Yingluck, um veredicto cuja leitura demorou quatro horas, e agora ela é alvo de um mandato de prisão.

A corte disse que Yingluck sabia que membros de sua gestão falsificaram acordos de plantio de arroz de governo para governo e que não fez nada para detê-los.

“A acusada sabia que o contrato de plantio de arroz de governo para governo era ilegal, mas não fez nada para evitá-lo…”, afirmou a Suprema Corte.
“O que é uma maneira de buscar ganhos ilegais. Por isso, a actuação da acusada é considerada negligência na função.” (Reuters)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »